FalconOnLine - Aprecie sem Moderacao

ENCONTROS/VIAGENS => Relatos de viagem/Diários de bordo => Tópico iniciado por: Daniel Pais em Fevereiro 02, 2014, 01:43:50 am

Título: Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 02, 2014, 01:43:50 am
Prólogo

Antes de passar a contar o relato, gostaria de agradecer as seguintes pessoas:

Resmungão e Cris – Por ter me dado abrigo em Curitiba, me oferecendo um gostoso churrasco de recepção junto com a Cris e ainda me apontando a direção da “estrada dos tijolos amarelos”

Giovani “Bastião” Buzzi – Amigo do qual anotei dicas de seu relato de viagem postado aqui no FOL, (apesar de eu ter feito o roteiro em sentido contrário).

Nei/SC – Que me deu a dica da câmera no capacete, dica de mestre que com certeza me livrou de uma série de dores de cabeça por parte da Policia Caminera, principalmente na RN 12.

Aos meus amigos do FOL, que acompanharam e me deram forças nessa viagem, a qual irei repetir, com certeza, no ano que vem (agora com a patroa).

Abaixo seguem os dados da minha viagem. Ressalto que esses dados servem somente como base, saindo mais barato se a pessoa dividir o quarto, se submeter a comidas mais baratas e a hotéis de qualidade inferior. Em regra, fiquei em lugares bons (com exceção de Antofagasta, um pulgueiro).

Dados:

Distancia percorrida: 9.831 Km
Litros consumidos: 614
Média de consumo 16 km/l
Melhor consumo: 21km/l (descida de Curitiba a Floripa)
Pior consumo 11 Km/l (em Jujuy, perto do Salar, a 3500 metro de altitude a um ritmo de 140/150 km/h)

Valor do peso Argentino: 1 real/4 pesos
Valor do peso chileno 1 real/205 pesos
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Don. em Fevereiro 02, 2014, 01:47:02 am
Esses dados são muito importantes para quem planeja futuras viagens, obrigado Daniel.  :thumleft:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: PedroMoraes em Fevereiro 02, 2014, 02:12:58 am
Certamente sao dados valiosos.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 02, 2014, 02:33:03 am
- Você é maluco...

 Passei o mês de dezembro de 2013 ouvindo isso o tempo todo quando dizia pras pessoas que iria fazer uma viagem de aproximadamente 10.000 km, montado na minha Suzuki Dl 650 V-Strom, ano 2012, sozinho e através da Argentina e Chile.

 Geralmente a afirmação acima vinha seguida das seguintes perguntas: 

-Porque você não vai de avião? Não é melhor ir de carro?

 A resposta era fácil. Na moto você vê a lenta mudança da paisagem e da cultura, passa por lugares que você jamais verá de dentro do avião, experimenta a sensação do vento andino e da brisa dos pampas argentinos acariciando seu rosto e tem o poder de a qualquer momento mudar de direção, ir a um outro lugar que não estava no seu roteiro, seja por conveniência ou por necessidade.

 A grande diferença da moto e do carro é que no carro você passa pela paisagem, enquanto que na moto você faz parte da paisagem.

- Não é perigoso você ir sozinho?

 Sim, muito perigoso, posso ficar doente, posso sofrer um acidente, posso ser assaltado (ou tudo ao mesmo tempo).Sempre que as pessoas me diziam isso eu me lembrava do poema instantes, de autoria desconhecida, e que pode ser vista aqui, leia e entendam. Ademais, hoje eu posso dizer categoricamente que é mais seguro viajar para a Argentina e Chile do que viajar para o Norte do Brasil.

 Como roteiro tinha como metas descer pelo sul até Porto Alegre, ir pela BR-290 até Uruguaiana e depois rumo a Mendoza, aonde passaria dos dias. No segundo momento atravessar os Andes, Passar por Vina Del Mar e subir norte até Antofagasta e depois leste até San Pedro de Atacama aonde passaria sete dias (sendo 4 fazendo um passeio guiado até o Salar de Uyuni na Bolivia). A volta passaria pelo Paso de Jama e seus mais de 4.800 metros de altitude até Salta, aonde passaria três dias visitando a cidade e também com pretensão de fazer o passeio no “tren a las nubes”.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-WDqnyRqXTBU/Uu5Cjo8rXEI/AAAAAAAAIoQ/1lGE6Un4WzU/w982-h737-no/20131231_161939.jpg)
Moto pronta, levando inclusive ferramentas e óleo para troca no meio do caminho

(https://lh3.googleusercontent.com/-lZxRmMcr3UY/Uu5Cea5clgI/AAAAAAAAIoI/RC_pKkQx0WU/w982-h737-no/20131231_162156.jpg)
Quilometragem inicial da moto antes da viagem

Dia 1 - Partida

(https://lh5.googleusercontent.com/-xWBU_G_i_0I/UqWn4asNkCI/AAAAAAAAIUs/D6WkrxVXwbA/w1518-h733-no/Rio-Curitiba.jpg)

 Vencidas as incertezas, equipamento pronto, moto revisada e roteiro predefinido, dei um beijo na patroa e no pimpolho e saí do Rio (Barra da Tijuca) no dia primeiro de janeiro de 2014, as seis e meia da manhã, passando de cara por uma “Lei Seca” na Avenida Airton Senna, apinhada de carros presos e de gente sentada no meio fio, todos com aquela típica cara de ressaca do ano novo e pensando na eventual dor de cabeça pela multa que haveriam de pagar por terem bebido e dirigido. O policial deve ter olhado pra mim ao passar pela blitz e pensado – Quem é esse maluco, todo montado como quem vai viajar para outro pais? Ah se ele soubesse....

 O objetivo do primeiro dia era Curitiba, aonde ia dormir na casa do Resmungão. Ganhei a Dutra e baixei a mão direita, fazendo o V2 de 67 cavalos da V-Strom acordar e rapidamente me colocar na velocidade de cruzeiro desejada: 120Km/h reais, medidos pelo GPS. A Dutra transcorreu sem maiores intercorrências, estava totalmente vazia, tendo conseguido o feito de passar por somente cinco caminhões na estrada mais importante do pais (eu contei). Com isso e naquelas retas intermináveis, acabei por esticar a mão e rodar a 130/140 (reais), sendo premiado por um baixo consumo da moto, na casa dos 16/km por litro, consumo esse que foi a média por toda a viagem, culpa das malas laterais, do grande pára-brisa dianteiro, da carga e dos meus 110kg.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-6x2eCC9CHE4/Uu5CptgR6cI/AAAAAAAAIoY/pdHxXRR4b1k/w982-h737-no/20140101_083558.jpg)
Itatiaia

(https://lh3.googleusercontent.com/--sPLIbr5dPk/Uu5C6PcL-PI/AAAAAAAAIog/yvILtgqJJao/w982-h737-no/20140101_094631.jpg)
Aparecida

 (https://lh5.googleusercontent.com/-OdVo1Shc4TU/UsSsuoFBcaI/AAAAAAAAIgs/NOYWE5r0eE4/w982-h737-no/20140101_141625.jpg)
Uma das diversas paradas que fiz para abastecimento. Na foto o posto de Gasolina em Registro/SP, aonde, por coincidência, parei pra abastecer com o pessoal do "Bonde do Pão de Queijo", rumo ao Interestadual de Curitiba/2011

 Onze da manhã e já estava na Marginal Tiete, passando pela pista seletiva mesmo (que é proibida à motos sob pena de multa). Decidi correr o risco de ser multado, contando por estarem os “marronzinhos” de ressaca e não querendo correr riscos de ser assaltado ao andar na pista lateral (se a multa chegar eu aviso).

 Ganhei a Regis e já digo que a Serra do Cafezal continua a mesma: Obra de igreja que se arrasta durante anos e que parece nunca acabar. A serra é mão dupla, pista simples, asfalto péssimo e transito ruim. Peguei um caminhão na descida que não consegui passar por um longo trecho (minha moto estava muito larga, me igualando quase a um carro). O que mais irrita é que a via é pedagiada, sendo você obrigado a pagar para andar em uma pista ruim.

(https://lh5.googleusercontent.com/-OwJIPVpbpF0/Uu5LH6_2_II/AAAAAAAAIp8/CKWB6QO9v9Y/w982-h737-no/20140101_152548.jpg)

Depois disso a viagem transcorreu sem maiores problemas, sendo a Regis uma velha conhecida minha. Subi a Serra do Azeite deitando nas curvas (tá, não deitei tanto assim com medo de por a viagem a perder, ela não tem o nome de Serra do Azeite a toa...) e as quatro e meia da tarde estava na frente da casa Resmungão, pra desfrutar de um gostoso churrasco e descansar para o dia seguinte.

(https://lh3.googleusercontent.com/-HQ5r5mzfeVg/Uu5DXoVH11I/AAAAAAAAIpQ/ZnAdTosOVxo/w982-h737-no/DSC09975.JPG)
Motos Guardadas

(https://lh5.googleusercontent.com/-jBlBO2wK0h8/Uu5DNpr1qsI/AAAAAAAAIpA/7HfKCwp9IWg/w982-h737-no/DSC09976.JPG)
Meu anfitrião

(https://lh3.googleusercontent.com/HFVmns4no-NAqdMNTwldWIx2YqM-R16YtXM5-yfIdaY=w982-h737-no)
Pilotando a Churrasqueira

(https://lh6.googleusercontent.com/-me5eByeTlpA/Uu5DSUePB2I/AAAAAAAAIpI/1nGeUCDF5DY/w982-h737-no/DSC09983.JPG)
Show de bola...

(https://lh5.googleusercontent.com/-2oY0LS4R7GM/Uu5DJA0nRUI/AAAAAAAAIo4/PTvsLJS8Egk/w982-h737-no/20140101_163419.jpg)
 
Total do Dia (GPS):
Km rodada: 869.3
Média geral:88,5 Km/h
Média rodando 104.2Km/h
Velocidade máxima alcançada: 151 km/h

continua... ,10468







Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: PedroMoraes em Fevereiro 02, 2014, 03:17:43 am
Muito detalhado o relatorio. Estou acompanhando atentamente....
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: EPS - Du em Fevereiro 02, 2014, 04:04:23 am
Show......muito bacana as fotos e principalmente os relatos......será de grande importância para planejar as próximas viagens dos nosso amigos do FOL e provavelmente a minha.....quando! Eu ainda não sei! Mas acontecerá!!  :sacana

Uma viagem desta solo.....realmente é de tirar o chapéu! Parabéns Mr. Daniel..... .clap

No aguardo dos próximos relatos.... ,10468

Abs....

EPS - Du
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Junior ASJ em Fevereiro 02, 2014, 10:03:36 am
Show de bola esta viagem heim...  .clap :thumleft:

Tenho muita vontade de fazer uma dessa, mas vai demorar. hum.,

Parabéns Daniel...  .clap

Aguardamos o restante do relato e fotos...  :thumleft:

Abraço meu amigo. ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 02, 2014, 02:12:10 pm
Recebi uma MP do EPS pedindo pra informar o roteiro e quantos dias durou. O roteiro foi o abaixo, sendo que eu não passei por Valparaíso/Vina del Mar pois achei que seria perda de tempo (moro no Rio e não ligo pra praia), ou seja, de Mendoza eu encarei direto até La Serena.

(https://lh3.googleusercontent.com/-8UsHdd9wznI/UqQ0n7GxT5I/AAAAAAAAITg/ugg0wyXu9Ig/w1234-h737-no/Mapa+Final.jpg)

Saí dia 01/01 as 06:30 AM do Rio e cheguei na porta de casa dia 18/01 as 12:05 PM.

Parado eu fiquei: dois dias em Mendoza, dois em San Pedro e dois dias em Foz. Rodei do dia 1 ao dia 4 até Mendoza,do dia 7 ao dia 9 até San Pedro (cheguei lá as 11 da manhã e já fiz passeios no mesmo dia, portanto foram quase três dias em San Pedro). Rumo de volta, saí da San Pedro dia 12 as 8 da manhã e cheguei em Foz dia 14 as 14:30. Sai de Foz dia 17 e cheguei no Rio dia 18 as 12:05.

Meus planos eram ficar mais uma semana viajando porém por problemas que serão informados durante o relato (cancelamento de passeios devido ao Rally, problemas de clima e saudades da patroa/pimpolho) me fizeram encurtar a viagem, já com intenção de repeti-la ano que vem.

Fiz esse roteiro, contrário ao sentido feito pelo Bastião, pois eu julguei (acertadamente, ao meu ver) que a aclimatação para enfrentar a altitude seria melhor (não sofri nada para passar no Paso  Libertadores, de Jama e nem no Geiser del Tatio, só fiquei com o raciocínio um pouco mais lento e com taquicardia ao fazer grandes esforços).

 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Andre_Araujo em Fevereiro 02, 2014, 09:55:05 pm
Muito bom.
Aguardando as fotos e relatos dos proximos capítulos.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Brunholi em Fevereiro 03, 2014, 12:53:56 am
Show de bola...

aguardando mais relatos e fotos....
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 03, 2014, 04:26:26 am
Dia 2 – IronButt

(https://lh6.googleusercontent.com/-mp1ab94-9Ig/Uu-uerZasII/AAAAAAAAIsA/Eh58wTIh2bk/w1148-h737-no/Curitiba+S%25C3%25A3o+Gabriel.jpg)

   Acordei cedo na casa do Resmungão,  rapidamente me arrumei e coloquei as tralhas na moto. Resmungão fez um café pra nos dois (parece música de Roberto Carlos...) enquanto a Cris ficou dormindo pois ela iria trabalhar somente mais tarde. Saímos por volta das 7 da manhã juntos pois ele iria sair mais cedo e me colocar no caminho rumo a Floripa (ele também precisava rodar com sua Triumph xc800 pois necessitava ter quilometragem suficiente para a primeira revisão ou acabaria por fazê-la por tempo, o que não é bom pra moto).

Durante o caminho havia alguma umidade no ar e tudo sinalizava que eu ia pegar chuva no caminho. Paramos na saída de Curitiba nos despedimos (Valeu mesmo Resmungão) e segui caminho.

(https://lh5.googleusercontent.com/-N0pVGp0Geps/Uu-xPtNQk-I/AAAAAAAAItM/52jQ7EMt24k/w982-h737-no/20140102_070428.jpg)

Felizmente eu errei e não peguei chuva. Peguei a descida da serra, que apesar dos radares chatos é muito bonita e logo estava ao nível do mar, passando por Garuva e Joinville. Meu destino aquele dia era Gravataí, cidade satélite de Porto Alegre. Gelei ao ver os engarrafamentos na pista em sentido contrário (totalmente parado), tanto em Joiville quanto no Balneário Camboriú e também na entrada de Floripa mas, para minha sorte, só peguei transito pesado no meu sentido. Infelizmente minha sorte não poderia mudar as leis da física...

(https://lh6.googleusercontent.com/0X_2Q9MpceRI-Z98EhneAvoxrC0jX_iqU16rw9gSdEY=w553-h737-no)
Acho que estou no caminho errado....

Como ainda a viagem era recente (estava descansado) e, diante da descida e do transito lento, a moto estava com um consumo baixo, na casa dos 20 km/l (melhor passagem 21km/l na descida da serra), fiz a primeira parada para abastecimento em Barreiros, na entrada de Floripa. Paradas após percorrer grandes distancias foi o resumo desse dia, fazendo paradas a cada 250/300 km em média.

A pista segue em pista dupla praticamente  o tempo todo nessa região, o problema foi quando cheguei na região de Tubarão. Depois de Imbituba, já as margens da Lagoa do Imarui, simplesmente estava tudo parado devido as obras de duplicação e construção da ponte que atravessa o canal (quando a ponte estiver pronta acredito que irá desafogar o transito da região). O que acontece alí é que as pessoas vem numa rodovia de mão dupla a afunila para uma via de pista simples e mão dupla. Peguei um engarrafamento de 12 km (o único da viagem) que, somados ao excesso lateral da moto e ao calor que fazia, me cansaram bastante a atrasaram a viagem, diminuindo a velocidade média.

Depois disso foi só descer a mão pra recuperar o tempo perdido, sempre de olho nos radares fixos e torcendo por não pegar um policial com radar móvel.

Já em Osório peguei a freeway que liga a Porto Alegre, uma rodovia de três pistas em cada sentido e com velocidade máxima fixada de 120km/h. A única intercorrência nesse momento era um chato numa Ninjinha 250, que cismava de ficar me importunando pra ver se eu batia um peguinha com ele pela rodovia....Eu tinha mais o que fazer, melhor: Mais o que rodar...

Passei por Gravatai ainda com o sol alto (era umas 15:30) e decidi seguir viagem. Em Porto Alegre fiquei aguardando a ponte móvel que passa sobre o Rio Jacui descer (que liga a BR-116 a 290) pois estava passando um navio naquele momento. Ventava forte e o navio estava com vento pelo través, porém notei que o prático era bom pois ele passou sem dificuldades (levou 20 minutos pra ponte descer).

(https://lh5.googleusercontent.com/-L_VWB-qfatM/Uu-u35nzNOI/AAAAAAAAIsY/WqICAaUzLnQ/w982-h737-no/20140102_131109.jpg)
Seria esta a "transviadense? (que liga Pelotas a Campinas...)

(https://lh3.googleusercontent.com/-fL-e0IES8Kc/Uu-u9zHnqmI/AAAAAAAAIsg/-Z53rSt1w68/w982-h737-no/20140102_152247.jpg)
Não é a ponte de Londes mais está valendo...

Descida a ponte, logo após peguei a única chuva da viagem, típica chuva de verão e que vem acompanha de ventos e raios, mais que não durou 10 km (nem me animei em colocar a roupa de chuva devido ao calor). Continuei viagem e fiz os cálculos: Se continuasse naquele ritmo iria chegar em Uruguaina por volta das 22:00hs. Não me animei. Olhei no GPS e vi que dava pra chegar em São Gabriel, 300 km antes de Uruguaina e parti pra lá, chegando por volta das 19:00 hs ainda com o sol no horizonte.

Comecei então a fazer a procissão pela cidade. Minha viagem era pautada por ficar em hotéis com garagem e wi-fi. Pergunta daqui, vai pra lá, cidade cheia de Argentinos vindo de férias e parando lá pra descansar e consegui, depois de passar em uns 10 hoteis e pousadas, ficar num hotel simpático Gran caçula Hotel GPS -30.335343,-54.319379, que me cobrou 70 reais pela noite e com café da manhã.

Fui na Rua, jantei, conversei com a patroa, banho e cama. No dia seguinte tinha 300 km pra vencer até Uruguaina, tinha que comprar pesos, fazer os trâmites e pretendia chegar em Santa-Fé/AR.

(https://lh6.googleusercontent.com/-Rg2Kn239pjY/Uu-vFZpE7iI/AAAAAAAAIso/70kAsKbmmPY/w982-h737-no/20140103_072732.jpg)

total do Dia (GPS):
Km rodada:1064.4
Média geral:81,5 Km/h
Média rodando 96.2Km/h
Velocidade máxima alcançada: 142 km/h

Proximo dia: Argentina

 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: PedroMoraes em Fevereiro 03, 2014, 05:14:10 am
No aguardo dos proximos dias...

Daniel; muito bom o relato mesmo. Parabens. :thumleft: :thumleft:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: mmpanela em Fevereiro 03, 2014, 07:01:50 am
Daniel minha DL estava com 14500 quando sai tambem e o consumo foi praticamente igual ,melhor media na descida da Graciosa para Floripa 20km/l e pior na rota 5 no ururuguay de tacuarembo a rivera fez 15km/l
quem sabe ano que vem fazemos este passeio junto com as esposas.....to acompanhando o relato .clap .clap .clap
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Bastião (Giovani Buzzi) em Fevereiro 03, 2014, 07:18:24 am
Viajando junto, Brother.

Interessante o seu Iron But, foi a mesmo kilometragem do meu maior trecho da viagem: 1064 km de Ituzaingó a General Guemez.
Quanto à adaptação à altitude, também não senti os efeitos do morrão. Mas fiquei uma noite em Tilcara, cerca de 3000 metros.

Aguardando os próximos capítulos. Aguardando chegar em casa pra poder ver as fotos.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: RickySC(Ricardo) em Fevereiro 03, 2014, 09:42:07 am
Estamos acompanhando  :thumleft: :thumleft: :thumleft: :thumleft:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Rogério Colissi Alves em Fevereiro 03, 2014, 10:27:18 am
Show de bola;
Acompanhando e pegando os dados para a próxima viagem.
Abraço.
Rogério Alves
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Nicol@u em Fevereiro 03, 2014, 10:35:13 am
Aguardando as cenas do próximos capítulos..... :thumleft:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: EPS - Du em Fevereiro 03, 2014, 02:26:46 pm
 .clap .clap .clap
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Andre_Araujo em Fevereiro 03, 2014, 02:45:40 pm
 :cheguei
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Kabeça em Fevereiro 03, 2014, 03:15:35 pm
 :cheguei

Bacana a planilha de custos e tbm o relato, aguardando os demais.  :thumleft:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Márcio Douglas em Fevereiro 04, 2014, 12:21:36 am
Muito bem detalhado mesmo seus relatos e sua planilha, tenho certeza que vai servir de base para outras viagens aqui no fórum :thumleft:

Vamos acompanhando...
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Polenta em Fevereiro 04, 2014, 04:09:47 am
Show de bola acompanhando!
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Resmungão em Fevereiro 05, 2014, 01:09:27 am
 .clap .clap .clap

Aguardamos os próximos capítulos   8)
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 05, 2014, 05:31:26 am
O próximo capitulo vai demorar mais um pouquinho porque rolou muita coisa nesse terceiro dia (Aduana, brasileiros na estrada que encontrei, minha primeira parada pela polícia argentina) e tem um vídeo pra editar...

Questão de dias...


 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: salsicha em Fevereiro 05, 2014, 12:37:47 pm
A riqueza do relato nos prende na leitura... parabens.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 11, 2014, 06:15:25 am
3º Dia – Frio na barriga...

(https://lh4.googleusercontent.com/-IegiiHswuA4/UvpOZziW7pI/AAAAAAAAIzk/hB8fkvlAm7A/w1148-h737-no/S%25C3%25A3o+Gabriel+-+Santa+F%25C3%25A9.jpg)

Acordei as 06:15 e desci as malas pra moto, deixando-a pronta para a primeira fronteira. Seriam 300 km até Uruguaiana, aonde eu teria que fazer o cambio além de passar pela Aduana. Tomei o café da manhã, paguei a diária, coloquei minha armadura de viagem, montei no meu cavalo, chave na ignição, botão de partida e ela ronronou...

 – Vamos lá, agora é pra valer!

Saí pra abastecer a moto (havia chegado cansado no dia anterior e fui direito pro hotel) e logo estava cruzando os pampas gaúchos em direção a fronteira.

(https://lh5.googleusercontent.com/-80gQ9QpQ4BM/UvpJRYpu7hI/AAAAAAAAIxY/GAyS8e50fh4/w982-h737-no/20140103_094106.jpg)

(https://lh3.googleusercontent.com/-D6dV43MLVa4/UvpJJciUJyI/AAAAAAAAIxQ/iHN6KB9_kcc/w982-h737-no/20140103_094051.jpg)



Chegando em Uruguaina, parei pra abastecer e perguntei pro frentista aonde eu podia fazer o cambio. Ele me informou que na própria ponte havia uma casa de cambio e que lá eu poderia fazê-lo.

Fui direito pra ponte e parei na aduana do lado brasileiro. Uma funcionária saiu lá de dentro e lhe perguntei aonde eu poderia fazer o cambio.

- Por questão de segurança não temos mais casas de cambio aqui. Você vai ter que voltar na cidade e trocar lá.

- Droga! , pensei comigo. Marquei o Centro de Uruguiana no GPS e fui seguindo até lá, aonde comecei a procissão de encontrar uma loja de cambio. Roda pra cá, roda pra lá e nada. Nisso parei pra perguntar a uma garota de uns 25 anos aonde havia uma casa de câmbio.

- Quanto você quer? – me perguntou

Olhei no bolso da mala de tanque e respondi:

- R$ 1.900,00. Você sabe aonde posso trocar? – perguntei.

- Eu tenho, vamos ali. – Falou apontando pra câmara de comércio de Uruguaiana.

A princípio fiquei ressabiado, mas como ela estava querendo me levar para um local público eu sosseguei. (pessoal que ler essa relato já vai pensar besteira....). Lá dentro ela conversou com a menina da recepção, me levou pra um canto e me voltou 7.600 pesos.

Finalmente, com pesos no bolso, lá fui eu em direção a Ponte Internacional Paso Los Libres e logo após a ponte era a aduana argentina.

Logo que cheguei  perguntei ao soldado como era o procedimento. Ele mandou eu parar a moto num estacionamento a direita e depois atravessar para o outro lado, aonde eu devia me dirigir a “Ventanilha 1, para hacer la imigracion”.

Fiz o que ele me mandou e fui para a janela de imigração argentina. Me deram um papel para preencher, com meus dados e os dados da moto. Apresentei o referido formulário junto com meu passaporte e documento da moto ao fiscal da ventanilha 1.

- Donde vás? – Perguntou o fiscal...

-  Voy a Mendoza e despues a Chile..- Respondi de pronto.

Ele olhou pra mim e pra foto no passaporte. Dei um sorriso amarelo daqueles que se lê “ o palhaço dessa foto no passaporte sou eu, olha aqui!!!” Ele carimbou o passaporte e era óbvio que ele tinha que me dar uma sacaneada...

- Ahora tienes que ir a la ventanilha 6, necessita del sello de salida del Brasil...

Frazi a testa...- Porque raios eu tenho que pegar o carimbo pra sair do Brasil? Eu sou brasileiro? – Pensei eu. Mais, como diz o ditado, “ em terra de maluco, haja como eles...”

Fui eu pra tal da “janela 6”, do lado brasileiro, aonde tinha uma fila imensa. Eu já citei que Argentinos adoram passar férias no Brasil? (nessa hora lembrei do Diego do FOL). Tinha uma fila imensa...

Eu já disse que estava calor?

Os argentinos olhavam aquele maluco todo de preto, com calça de cordura, jaqueta no braço, protetor de coluna nas costas e suando que nem um porco. “Es Loco?” estava escrito na cara deles, ainda mais quando eu dizia que tinha saído do Rio e iria pro Chile...

Posso dizer que valeu por algumas dicas das pessoas. A melhor foi a indicação de um hotel em Santa-Fé (que me foi passado por uma família de lá e que estava indo pra Floripa, o Escalla Uno, já na saída da cidade em Santo Tomé (muito bom, inclusive com banheira de hidromassagem e restaurante dentro). Uma dúvida minha foi sanada um casal que estava vindo de Mendoza e que sempre me causo estranheza.

Porque sair de Mendoza, viajar quase 3.000 Km até Floripa, quando eles poderiam viajar 500 Km até Vina Del Mar/Valparaiso?

- Es muy fria la água. – Foi a resposta que eu tive.

- Não pode ser tão fria quanto a água de Arraial do Cabo/Rj no verão! - Pensei eu. Como eu estava errado (a ser relatado em momento oportuno).

Passei por um despachante brasileiro e ele me perguntou o que eu estava fazendo naquela fila e eu expliquei a situação. Ele me falou:

- Se você tivesse apresentado a identidade não precisava, agora que carimbou você vai ter que ficar nessa fila...

Me resignei e continuei minha penitência forçada. Depois de uma hora e meia na fila cheguei na janelinha e o policial federal me pediu o passaporte, com um sotaque carioquês...

- Tá longe de casa em cumpradre...- Respondi sorrindo e entregando o passaporte.

Ele riu e respondeu:

- Pagando fronteira, fazer o que...E você o que tá fazendo aqui:

- Fui lá pegar o carimbo pra entrar e o fiscal falou que eu tinha que pegar um carimbo pra sair do Brasil...

Ele riu e me entregou o passaporte..

- Ele te zoou compadre, você é brasileiro e não precisa de carimbo pra sair ou entrar no seu pais, se adianta..
.
Olhei pra trás e me senti pelado, no meio da Bombonera e com a torcida do Boca Juniors inteira rindo da minha cara...Fui sacaneado por um Argentino logo na fronteira, PQP.

Ri também da situação e fui pra moto. Já era meio dia e ainda tinha mais de 400 km pela frente. Passei pela cancela e já estava em solo Argentino. Bateu aquele frio na barriga, ainda mais porque eu estava sozinho.

- O que eu tô fazendo aqui?

Você entra devagar e logo começa a se adaptar ao terreno e local. Esqueçam aquela coisa de que a polícia vai sair do meio do mato e te parar. Tirando as RN (rutas nacionais), nas demais o policiamento é pouco ou inexistente (exceto dentro das cidades,citarei no próximo relato).

Ai dei de cara com a minha primeira polícia:

http://www.youtube.com/watch?v=X7tpFthnjqw&feature=youtu.be (http://www.youtube.com/watch?v=X7tpFthnjqw&feature=youtu.be)

Em resumo, eles foram muito simpáticos comigo (não sei se por causa da câmera) mais queriam apenas me vender um manual com a legislação de transito argentino por  20 pesos (cinco reais). Comprei e depois coloquei sobre a mala de tanque,  o que me foi muito útil no dia seguinte.

O interessante da policia argentina é que, diferente dos policiais brasileiros que tratam essa situação de forma impessoal e fria, eles já chegam apertando sua mão, quebrando um pouco da frieza da situação.

Segui viagem e parei em Federal/AR pra fazer o primeiro abastecimento em solo argentino. Havia um grupo com 5 motos brasileiras naquele posto, 3 Falcons, 1 XRE e 1 Dafra Horizon (parecia).

Fui puxar papo e perguntei que horas eram pois não sabia do horário na Argentina (se havia horário de verão ou não). Um idiota respondeu:

- Olhe pro horizonte e escolha sua hora, não existe hora pra viajar de moto. – Respondeu seguido de risinhos dos colegas.

Me limitei a dar um pequeno sorriso amarelo aonde se lia “babaca” nas entrelinhas e fui abastecer a moto, não dando mais conversa pra eles. (não se discute com idiotas, você acaba por se rebaixar ao nível deles).

Enchi o tanque e toquei rumo a Paraná. O único interlúdio foi um avião que bateu na minha viseira (não posso classificar isso de mosquito) e que quase quebrou o meu pescoço.

(https://lh6.googleusercontent.com/-K70bK5ZfEo0/UvpJf8gng9I/AAAAAAAAIx4/wxpW1sMUErI/w982-h737-no/20140103_193614.jpg)

Chegando o fim da tarde rapidamente o GPS me apontou o túnel Paraná. Paguei o pedágio (o único que tenho conhecimento que cobra pedágio de motos na Argentina) e atravessei por baixo do Rio, através do túnel, grande obra de engenharia. Logo após estava em Santa-Fé, passando pelo Centro e ali começou a acontecer uma coisa que se repetiu por toda a Argentina.

Tinha horas que eu não sabia se era um “pop star” ou se eu estava todo cagado, me sentindo um completo alienígena. As pessoas apontavam pra mim, tiravam fotos, torciam o pescoço pra me olhar e quando olhavam a placa os olhos se arregalavam mais, como se eu fosse um viajante de outra galáxia.

Na Boulevard Pellegrini, principal avenida que corta Santa-Fé, um senhor de terno e gravata parou do meu lado e pediu para tirar uma foto. Sorri e acenei pra foto. Em todas as vezes sempre fui solicito com as pessoas que me pediram fotografias ou perguntavam sobre minha viagem.

Outra pergunta que se tornou “lugar comum”: - Vas al Dakar? - Sempre respondia que não, que estava num a viagem de autoconhecimento e de autodescobrimento.

Joguei o nome do Hotel no GPS e surgiu o Escala Uno -31.672122,-60.773209. Realmente o hotel fica na saída de Santa-Fé, numa localidade conhecida como Santo Tomé e recomendo. Cheguei no hotel, fiz a entrada, subi as coisas, tomei um relaxante banho de hidro e depois fui ao restaurante do hotel, comer papa fritas com bife de chourizo, saindo tudo, com o refrigerante, o equivalente a vinte reais.

(https://lh3.googleusercontent.com/-_60WkVq4E6I/UvpJt8eIIDI/AAAAAAAAIyE/JnNyO2dTq34/w982-h737-no/20140104_073117.jpg)


Total do Dia (GPS):
Km rodada: 786,3
Média geral:65,2 Km/h
Média rodando 90.3Km/h
Velocidade máxima alcançada: 124 km/h

continua... ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: PedroMoraes em Fevereiro 11, 2014, 06:41:37 am
Talvez seja uma pergunta idiota; mas eu sinceramente não sei: o consumo da moto com gasolina Argentina ou Chilena muda?

Preciso saber desses detalhes ocultos nos relatos...
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 11, 2014, 07:04:56 am
Talvez seja uma pergunta idiota; mas eu sinceramente não sei: o consumo da moto com gasolina Argentina ou Chilena muda?

Preciso saber desses detalhes ocultos nos relatos...

Não muda nada, a moto só fica melhor de pegar pela manhã.

 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Juba - CWB em Fevereiro 11, 2014, 08:17:18 am
Belos relatos, muito bem escritos por sinal, to lendo e visualizando cada cena, parabens :thumleft:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Andre_Araujo em Fevereiro 11, 2014, 02:00:47 pm
Show!
Muito bom.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: João_Biela em Fevereiro 11, 2014, 02:42:19 pm
Caramba Carioca, fico viajando nesses relatos... Parabéns, bela trip!!
Boas estradas, grande abraço!
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Resmungão em Fevereiro 13, 2014, 03:53:27 am

- Olhe pro horizonte e escolha sua hora, não existe hora pra viajar de moto. – Respondeu seguido de risinhos dos colegas.


Que babaca  hum., hum., hum., hum.,  ,9046 ,9046 ,9046 ,9046

Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile
Enviado por: Nicol@u em Fevereiro 13, 2014, 04:10:31 am
Que babaca  hum., hum., hum., hum.,  ,9046 ,9046 ,9046 ,9046

X2
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 3º dia
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 13, 2014, 04:45:08 am
4 º Dia – Argentina: De Leste a Oeste

(https://lh6.googleusercontent.com/KQsPciLsxXTATMOTZ04WEYdih5b2TIv5fdFFRz2h8n0=w1148-h737-no)

Novamente a mesma sina: Acordar as 06:15, arrumar a tralha, desce tudo pra moto, café da manhã (o melhor que eu tomei na Argentina, buffet liberado), pagamento da diária, subir na montaria, dedo no start e ouvir o ronco sereno da laranjona (a gasolina pura faz a moto pegar muito bem pela manhã).

Uma coisa que me chamou a atenção no quarto foi que, apesar de estarmos no verão e com um calor brabo, o quarto tinha calefação a vapor (aquele radiador de água quente que fica num canto), denunciando que ali, no inverno, o frio deve vir de rachar.

Na saída do hotel alterei o meu GPS pra usar o mapa do Proyectomapear (até aquele momento estava usando o mapa do Garmin South America 2014.30 e no Brasil o Tracksource). O mapa da Garmin insistia em me jogar por dentro de Cordoba, porém em face das notícias de quebra-quebra e mortes que estavam ocorrendo lá, decidi evita-la.

O Mapear me jogou na rota acima, indo até San Francisco, depois entrando pela RN 158 em direção a Villa Maria, depois a direita em Rio Cuarto pela RP 30 (lindo lugar como vocês verão nas fotos), pegando depois a autopista RN 20, passando por La Toma até  San Luis  (toda em concreto) e daí a Ruta 7 até Mendoza.

Hoje é sair com o sol pelas costas e chegar em Mendoza com o sol no rosto (ou parar antes em caso de intercorrência ou cansaço). As sete da manhã entrei pela RN 19 e comecei minha viagem. Estava fresquinho pela manha e a viagem rendeu bem até San Francisco.

(https://lh3.googleusercontent.com/ZuQs-aMgAfRqyBQIgwAKi8QZL7uk4B1rP9ZPWmWwn_I=w982-h737-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/zQsOe_rQE7biEQ5P83DBve5o64BO4sNIsOjxc6Aw3rQ=w982-h737-no)


Chegando em San Francisco tive o meu maior problema com a Polícia.....

Antes de entrar nos pormenores do que aconteceu, devo ressaltar que não estava com a câmera acoplada no capacete (um erro, eu julguei que não haveria nada de interessante pra filmar) e o manual com a legislação estava sobre minha mala de tanque, por debaixo da capa plástica. Ressalto também que sempre que eu entrei nas cidades (em todas) eu cumpri todas as regras de transito locais: Me mantive dentro da velocidade máxima permitida, sinalizei minhas manobras e respeitei todos os sinais, inclusive aqueles que não servem pra nada (literalmente no meio do nada).

Entrei em San Francisco e comecei a atravessar a cidade. San Francisco, em seu trecho principal, é cortada por uma rua (ou estrada) de mão dupla, pista simples com acostamento, com comércio nos dois lados. Quando haviam sinais de transito eu parava normalmente, não tentava cortar os carros e indo mais a frente, agindo assim como um verdadeiro automóvel.

Nisso vejo pelo retrovisor, uns quatro carros atrás, um uno modelo antigo com o giroflex desligado. O transito fluiu e passados uns quinhentos metros o uno me passou (e os demais carros que transitavam) pelo acostamento (todo errado). Vejo escrito nele “Policia de la ilustre municipalidad de San Francisco”. Ele se alocou afrente do carro que estava imediatamente a minha frente e continuamos.

Duzentos metros depois o carro que estava a minha frente deu seta e entrou a direita, ficando eu exatamente atrás dos policiais. Rodamos mais uns trezentos metros e, de repente, eles ligam o giroflex, acionam o pisca-alerta e cada policial, de sua janela, sinalizam com a mão, apontando pro acostamento a direita, os chamarei para melhor compreensão do desenrolar da história de Tico e Teco (sendo o Tico o motorista).

Joguei seta pra direita, parei a moto no acostamento e liguei o alerta. Nisso me sai do Carro o Tico.

TECLA SAP ESPANHOL/PORTUGUES [MODE=ON]

- Bom dia . – ele para ao meu lado e aperta minha mão (costume dos policiais argentinos).

- Bom dia. – retruquei

- Você cometeu uma infração de transito lá trás... – diz o Tico

- O que eu fiz? – perguntei.

- Quando você parou no sinal de transito lá atrás, você colocou somente um pé no chão (no caso o esquerdo). Pela nossa legislação você deveria, ao parar, colocar os dois pés no chão.

TECLA SAP ESPANHOL/PORTUGUES [MODE=OFF]

- Isto es direcion pelligrosa...

- Yo no creo.... Falei com aquela cara de “tu ta de sacanagem...” hum.,

TECLA SAP ESPANHOL/PORTUGUES [MODE=ON]

- Desde que eu entrei na cidade eu venho dirigindo devagar, respeitando as regras e os limites de velocidade, sinalizando todas minha manobras, inclusive vocês estão me acompanha de longe.....

Nisso o Teco, que havia saído do carro para em frente a minha moto e fala...

- Sim nós vimos isso.

 - Olha ali! – apontei pra um moleque que passava descalço, de bermuda, sem camisa, pela contramão e sem capacete (que lá não é obrigatório).

- Ele está fazendo uma direção perigosa e vocês me param porque eu não coloquei um pé no chão quando parei no sinal?

Nisso o Teco aponta pra mala de tanque:

- Quem lhe deu isso?

- A Caminera me deu ontem, comecei e ler para entender suas leis... (conversa...)

A situação era tão idiota e inverossímil que eles olharam um pra cara do outro e viram que ali não iam arrumar nada. Não sei se ficaram também com medo de eu estar com as leis ali em meu poder, inclusive, podendo questioná-los.

 Aí o Teco me solta:

- Vamos fazer o seguinte: Você parece cansado e vamos só lhe dar uma advertência. Tem um posto de serviços a uns quinhentos metros adiante. Para lá, toma uma água e depois segue viagem.

- Feito.

Nisso os dois me apertam a mão e me desejam uma boa viagem.

Saí dali e eles foram me seguindo até eu entrar no posto. Assim que eles viram que eu parei pra abastecer, deram meia volta e voltaram ao “patrulhamento”

Abasteci, tomei uma água, coloquei a câmera no capacete e logo estava saindo de novo. Não andei um quilometro e vejo eles parando três brasileiros, uma Transalp e duas Falcon, deduzindo que eles estavam atrás mesmo é de brasileiros pra tentar tirar algum...

Segui viagem, passando por vilarejos sem graças e cidadezinhas de segunda (você engata a segunda marcha e acabou a cidade). Uma coisa que me chamou muito atenção foi a quantidade de placas de sinalização nas estradas, todas com um desenho das Ilhas Malvinas e escrito embaixo “Las Malvinas son Argentinas”. Esse assunto é uma espinha entalada no pescoço deles que, mesmo passados trinta e dois anos da guerra, continua incomodando, estando arraigado no espírito deles de que não devem esquecer do que aconteceu e de que um dia aquele território voltará a ser deles. Vi que eles, como os Chilenos, externam mais o seu patriotismo que os brasileiros, sendo comum você ver as bandeiras de seus países nas praças, repartições publicas e em diversos lugares.

Continuei a viagem, cruzando na altura de General Cabrera com um casal de idosos de Porto Alegre que estavam viajando numa Goldwing antiga e que iram pousar em San Franciso. Conversamos rapidamente e segui viagem

Em Rio Cuarto, segui o GPS e virei a direita, a princípio um pouco apreensivo pois parecia que estava entrando numa estrada secundária em má conservação. Porem a estrada foi melhorando, o transito foi diminuindo e logo estava passando por um lugar muito bonito, que só perdia em visual ao Salar de San Salvador de Jujuy e aos Caracoles Argentinos em Pumamarca. Passei por dentro de um parque que foi a 2000 metros de altitude e todo de rochas, infelizmente acabei não tirando fotos pois estava começando a ficar estressado com a gasolina.

(https://lh5.googleusercontent.com/-FuWaUKJhYfQ/Uvzba0QmC9I/AAAAAAAAI2g/NbgGA9t_2LU/w982-h737-no/DSC09999.JPG)

(https://lh3.googleusercontent.com/-szulSfdukzM/UvzcIUYIH-I/AAAAAAAAI2w/nnLLWxOcGOE/w982-h737-no/20140104_150027.jpg)

(https://lh3.googleusercontent.com/-WP5ftfxmZuo/UvzcQWRedSI/AAAAAAAAI24/VFux99C3G_s/w982-h737-no/20140104_150702.jpg)

(https://lh3.googleusercontent.com/-uYCz8czkhvg/UvzcWTRC3KI/AAAAAAAAI3A/n4Z01Sk7PcA/w982-h737-no/20140104_150925.jpg)

(https://lh5.googleusercontent.com/-MBrhpdkhCCU/UvzcecuGXGI/AAAAAAAAI3I/cQ5bGRCdYN8/w982-h737-no/20140104_150933.jpg)

(https://lh4.googleusercontent.com/-xN6BJHhtgX8/UvzcmTm1PlI/AAAAAAAAI3Q/8ATASECX4oU/w982-h737-no/20140104_150941.jpg)

Panorâmica do local

http://youtu.be/3Ys2pO62KGs (http://youtu.be/3Ys2pO62KGs)

Viagem que segue, entrei na autopista RN 20, a qual quase não tinha transito (e nem civilização), sendo ela toda feita em concreto, passando a impressão de ser uma estrada antiga mas que o tempo não consegue destruir, me limitando durante a viagem a ouvir o “tum-tum” enquanto passava nas divisões dos blocos.

Nisso começo a me peocupar. Abasteci em San Francisco e não abasteci mais, confiando no grande tanque da V-Strom, o que lhe dá uma grande autonomia, no consumo baixo pois estava rodando devagar por aquele trecho e também na esperança de achar um posto de gasolina logo. Em Rio Cuarto deixei de abastecer pois julgava que logo iria achar um posto de gasolina (tinha rodado uns 260 km e tinha autonomia fácil pra mais 100). Adentrei a RN 20 e baixei o ritmo, pra 90/80 km/h pra melhorar o consumo. As portas de San Francisco estava beirando os 425 km rodados; já estava andando no cheiro da gasolina, pronto pra saltar da moto e usar o bidon, quando achei um posto de gasolina salvador.

Dali pra frente foi rápido. Logo na saída de San Luis existe uma placa avisando que o próximo posto de gasolina fica a 105 km de distancia. Como tinha enchido tanque, eu facilmente poderia chegar em Mendoza sem abastecer. Novamente uma Autopista em descida (e o calor aumentando), descendo até uns 200 metros do nível do mar e seguindo.

Na altura de La paz fica uma aduana sanitária, para preservar Mendoza de possíveis pragas que venham a afetar as vinícolas. Me perguntaram somente se estava levando alguma coisa de natureza alimentícia e me fizeram passar por um local de limpeza de pneus, seguindo assim viagem.

(https://lh3.googleusercontent.com/-_rrNR7iUY2s/UvzctpoXvhI/AAAAAAAAI3Y/N5v1g0MD-OU/w982-h737-no/20140104_173701.jpg)

Daqui em diante a viagem rendeu rápido e logo cheguei a Mendoza, que fica a uns 870 metros de altitude, após aproximadamente treze horas de viagem, com o sol no rosto e um calor beirando os quarenta graus. Já tinha a indicação de um hotel que li em relatos de outros viajantes motociclistas e salvo na memória do meu GPS, Hotel Milena -32.894728,-68.836921, o qual indico pois tem garagem, wi-fi, café da manhã (modesto), ar condicionado, aquecimento, e que fica bem no Centro, podendo você rodar a pé pela cidade (o que acabei por fazer), tudo ao custo de cinquenta reais a diária (oitenta pra duas pessoas)

(https://lh6.googleusercontent.com/-_xrlufobH6s/Uvzc1EHYIPI/AAAAAAAAI3g/8ur9eaHVkVQ/w982-h737-no/20140105_080130.jpg)

Total do Dia (GPS):
Km rodada: 941,2
Média geral:80,3 Km/h
Média rodando 93.2Km/h
Velocidade máxima alcançada: 148 km/h

Próximo dia: Passeio a Uspallata.

 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Gelson Santos em Fevereiro 13, 2014, 05:19:07 am
 .clap .clap .clap .clap

Na próxima para com os dois pés e desce o pé de descanso da moto junto!  i.aia; i.aia; i.aia;
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Resmungão em Fevereiro 13, 2014, 05:40:50 am
Ridículo. Os caras sempre acham alguma coisa pra tentar tirar uma casquinha  :roll:
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: fiel em Fevereiro 13, 2014, 07:02:00 am
Caraca, eu estaria ferrado, pois não consigo por os dois pés no chão, baixinho só se ferra...

Acompanhando....
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Daniel Monteiro em Fevereiro 13, 2014, 07:24:07 am
 :cheguei

Grande Daniel, muito bom seu relato detalhado da situação, certeza que o dia que fizer uma viagem desta lembrarei das situações relatadas.

Abs
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Kabeça em Fevereiro 13, 2014, 11:48:58 am
Caraca, eu estaria ferrado, pois não consigo por os dois pés no chão, baixinho só se ferra...

Acompanhando....

x2
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Andre_Araujo em Fevereiro 13, 2014, 11:52:30 am
 .clap .clap
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: rodrui em Fevereiro 13, 2014, 11:25:01 pm
Daniel,

Passei por San Franscisco na volta do Chile em 2010 e já é praxe essa abordagem na cidade. Esta no mesmo esquema da Ruta 14, ficam só esperando os brasileiros passarem pra arrancar grana.

Na época eu e meu parceiro de viagem rodamos com 100 pesos pra esses fdps!!!
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 14, 2014, 09:29:09 am
Daniel,

Passei por San Franscisco na volta do Chile em 2010 e já é praxe essa abordagem na cidade. Esta no mesmo esquema da Ruta 14, ficam só esperando os brasileiros passarem pra arrancar grana.

Na época eu e meu parceiro de viagem rodamos com 100 pesos pra esses fdps!!!

O grande lance agora é colocar a câmera no capacete. Depois que eu coloquei a câmera no luagar não me pararam mais. Eles viam pro meio da pista pra me parar, era só verem a câmera no capacete que me mandavam seguir.

 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Rogério Colissi Alves em Fevereiro 14, 2014, 10:59:50 am
Daniel
A guerras das Malvinas, guardando as proporções, esta para os Argentinos como o Maracanço esta para nós Brasileiros;
Hotel Milena, já fiquei 3 vezes lá, custo beneficio excelente.
Parabéns pela viagem, novamente, e pelo relato.

Rogério Alves
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Don. em Fevereiro 14, 2014, 11:01:31 am
Ai me fez pensar: se estou no lugar do Daniel em cima da moto faço o que?  rit50

 kkkkk; kkkkk; kkkkk; kkkkk;


Nem com banquinho colocaria os dois pés no chão... kkkkk; kkkkk;

Daniel, muito bom teu relato  .clap .clap


Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: ROMERO em Fevereiro 14, 2014, 11:24:03 am
Acompanhando tudo Daniel   :thumleft:

Faltou questionarem o extintor.  i.aia; i.aia;

@braços
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: MR em Fevereiro 16, 2014, 04:14:19 am
 :cheguei
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Daniel Pais em Fevereiro 16, 2014, 01:22:07 pm
Obrigado pessoal, estou nesse momento compilando o primeiro vídeo do meu quinto dia (vão ser três, um da subida, um do passeio ao Cerro Tunduqueral e um da volta.

Portanto, daqui pra frente os relatos ficarão mais espaçados pois tenho que organizar os vídeos mais até o meio da semana eu posto o quinto dia.

Daniel
A guerras das Malvinas, guardando as proporções, esta para os Argentinos como o Maracanço esta para nós Brasileiros;
Hotel Milena, já fiquei 3 vezes lá, custo beneficio excelente.
Parabéns pela viagem, novamente, e pelo relato.

Rogério Alves

Acho que é pior Rogério. Imagina se Fernando de Noronha fosse de domínio inglês? Você ia gostar de que um outro pais fosse dono de uma ilha na costa de seu pais, sendo que esse outro país está em outro hemisfério? É complicado e eu dou razão a eles, só acho que por meio de invasão é que não deve ser feito (Na verdade a Invasão foi um meio que Leopoldo Galtieri usou pra tirar a atenção do povo para os problemas internos e o do colapso da ditadura argentina, e deu no que deu...).

 ,10468
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Geraldinho. em Março 30, 2014, 02:19:41 pm
 :cheguei

 romru
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Daniel Pais em Março 30, 2014, 11:47:22 pm
:cheguei

 romru

Meu computador queimou a placa mãe e o processador ao mesmo tempo e as informações estão no HD dele (estou esperando ele voltar). OS vídeos já estão na internet, mas ainda falta eu fazer o relato e postar algumas fotos.

Subida  Uspallata 1 e2

https://www.youtube.com/watch?v=7qjahQkw1SE&list=UU9JsunCBv54WaShi8aS6zQg (https://www.youtube.com/watch?v=7qjahQkw1SE&list=UU9JsunCBv54WaShi8aS6zQg)

https://www.youtube.com/watch?v=KvwF3RXakf4&list=UU9JsunCBv54WaShi8aS6zQg (https://www.youtube.com/watch?v=KvwF3RXakf4&list=UU9JsunCBv54WaShi8aS6zQg)

Volta do Cerro Tunduqueral ao Centro de Uspallata

https://www.youtube.com/watch?v=ghZ3YVUlebw&list=UU9JsunCBv54WaShi8aS6zQg

Vão se divertindo ai...

 ,10468



Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Brunholi em Março 31, 2014, 03:22:48 am
Relato fantastico... Acompanhando tudo. Aguardando o conserto do PC. Se quiser eu vou ate o Rio para arrumar ele, para vc passar mais informação em seus relatos...  :salut: :salut:

Para quem esteve com o daniel depois da viajem, percebe em seus olhos o quanto essa viajem foi importante.

Amigo isso e fantastico, vc mereceu... parabens pela viajem.

abraço
brunholi
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: rafabighetti em Abril 02, 2014, 05:39:48 am
Fantástico, estamos ai acompanhando!!! :D
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: DiogoFIP em Abril 29, 2014, 01:22:00 am
Tudo na paz ... uma grande viagem ... lindas paisagens gostei de ver ... Parabéns ... felicidades  .clap .clap .clap combeb04
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Resmungão em Outubro 29, 2014, 09:57:42 am
(http://caiafarsa.files.wordpress.com/2013/02/esperando.jpg)


"Alerta: este tópico não recebe novas postagens à pelo menos 120 dias.
A não ser que você esteja certo que quer responder, por favor, considere criar um novo tópico."

 :zzz :zzz :zzz :zzz   kkkkk; kkkkk; kkkkk; kkkkk; kkkkk; kkkkk;
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Polenta em Outubro 29, 2014, 01:51:41 pm
VAPUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU.....
KKKKKKKKKKKKK....
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Badal em Outubro 29, 2014, 01:53:16 pm
 kkkkk; kkkkk; kkkkk; kkkkk;
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: PedroMoraes em Outubro 29, 2014, 10:36:56 pm
Meu computador queimou a placa mãe e o processador ao mesmo tempo e as informações estão no HD dele (estou esperando ele voltar).

Pessoal...vamos aguardar. O computador ainda esta na assistência.

Eles pediram o prazo de 365 dias úteis para reparo. :hahaha :hahaha :hahaha
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: FlaDH em Dezembro 28, 2014, 12:30:01 am
 .clap :cheguei
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Rogério Colissi Alves em Outubro 31, 2015, 09:52:10 am
:(
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Resmungão em Novembro 02, 2015, 01:05:44 am
Ele nem lembra mais que viajou kkkkk
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Nietto em Abril 06, 2016, 01:53:52 am
www.cadeorestodaviagem.com.br (http://www.cadeorestodaviagem.com.br)
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Resmungão em Abril 07, 2016, 12:46:56 am
kkkkkkk
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 4º dia
Enviado por: Daniel Pais em Maio 02, 2016, 12:20:16 am
Tenho que acabar esse relato, senão vocês vão me zoar ad eternum

5º Dia –Uspallata e arredores.

Tentei contratar o passeio para as vinícolas mas todos já estavam cheios. Contratei então para o dia seguinte e, ao invés de ficar no hotel, decidi tirar aquele dia para conhecer os arredores. Decidi subir na moto e ir até Uspallata, indo pela estrada asfaltada até lá (muito bonita por sinal). Apesar de saber que eu iria passar por lá quando fosse em direção ao Chile, quis fazer algum turismo pela região e fui parando pelo caminho. Comecei pela represa de Potrerillos, que abastece Mendoza com a água do degelo.

(https://lh3.googleusercontent.com/OLgqRZuVEJendpza5GjFIWIiQ0bLsZfVB6a2fstiJxZOFs4tuIeIF-mA2Oi1UtXpVQnRamcORm1A1neMWtt8X9S8NYn79ZuQguSQi52Fm0kXmHR4Nr0G0ln3IV-FBdLk7cYULIGrSWz7Ctyey8CqDTnZp3sVRyNngu6RonAb-X_FF2z8pb4kHWZJ1sON1BPEtZGcXK5Zh1xZuZf-7W8yg5ye18zPn5eOlDT7-x29PuhU9edG_q5mKfOHsfr88Pi20d2Nu2tRrCGFij6A7wb7soFGEID7hj-9xlMGr_nmiSVjVyWKNHkl3lg4Zam41JhDbpM4xpJ85KXybon59npdLEZ48hbNpL1Oa0MGieaxIWNpHEa7mNdWL0mi5CAR_iJoBmi8G9QfR41Ao1vDTVoylV_3haocTH4jHKYFMkk-R-n8jjcaFf_iXsLLq21GSoS_q-u1xpisUgbwiKpEctH8fRN7ENcdtf9jqbzIhcIpSGoMn1hIWlrBqZAPuLZk2JoKwvrWposqHjOp31NkJGlXdh4oeOPn_yarYjJNT0XDT_Vejzz3YZUA-wcTjktWVlvXbgbA3Q=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/I9XFfLPtaAPowmPRVqcNx978_M6vQGgw_Xvf5z1Fjta3oGEs7DZZkXHIMLWAGbDKULDefpqwEL6T1OjE4_N_VMW4CQKfoMSeelK7YakYc1BK9N40b2qWmbQjb7HEExY33cR-eY8rR57EQ4jeZUOjhisfmNT7dKLKL1Y5B1fiBQwO-iNkRuAdmV2X7XGEfiR8XUPSul1lJCAiBrR13BrGwWD_WWehAC8zRSWaA_9YQSDHszr6zxl_cr81Jy2YZgIfQIE56kr3-IgsDc0hyDv85RbxXkoEAXvkrINrOKhVPeR0UP1SDYzVK6ryKohJE_oolEtgTRdpCo0vE4HRIeWh8UC7BXvpIL3qX4TMOQpU8Dk5lFCQvLjkYHV9MvPFt7u0zrA4ITnDKF5pJXPKj8hAG40pEUc8L_xgvSUDvNeJQC454ay-KGIt23mBlFmwbKesYAyw1AQKovBpq3OPReMOsnXi5lckTWVeI4_aSELFnAqEPhdkKn6TlQjSb1E4k-61Rk_4boGij6kXDvXM0piExR1NWgu9poMC0Jlw97I5_p1NWONz-twCtoCTJ6w0zeJUE1sZWg=w1274-h955-no)


Continuei até Uspallata e procurei pelo GPS as atrações turísticas do local, me sendo indicado pelo aparelho o Cerro Tunduqueral (uns 7 KM de estrada de terra). Parecia tranquilo e encarei a viagem. No local existem inscrições rupestres datadas de aproximadamente 1000 anos. Tirando isso e o visual dos Andes, indico a visita somente àqueles que possuem curiosidade histórica.


(https://lh3.googleusercontent.com/bs5PE1IFfQ3xRjlkMae70ZEnpy_c3ExhPdNPJKNQ4cToa877sCClPYz8tBvrnZ6OAUGmDdBBHaRKQOw3MQy9V8kX0Zs5GXxZuEt886PEAxXKtEY4a3Q_DeReo1ra4RzeYDuQcVz8nlHh--6-lVMrXFIiIKWxi31p02Z8iT21cWw4RIfCUQ7oCk-1h4FmhYPw8UWSlX2ysrhhfm2PmOzrNksBmW8IE_nZOlZmgho2IFa-qIZe7zQRYhEF0rxgYWGa9p4s4qLVF0IEiIM5WBQ_XThC0TPMA3EuDpxbLuL1RYi5rynTJ8rpoIK8hurCL6T7hqG7Bq4JKXxZv4T0dsx_zDz5hgRQg7hDWcxyeC9pXEmPewbrBa2j04DmQN-0zrnnNklTmQLkKp9Y9Vg-HE4-6xyjz_YMuOndEVCAp_svfTo3eFc6s3z_zGabf7uZ6BJ98_W1JDijoklFbBFHYT-BAOxdv7k7OjLMtH8pDBxtXCGalriYH0D-2mCQkVuv_d0cHzJX-vxCs86g-DVSlX_jdH5ZWeuSZkmraoNgNNA59IxhHpO87cigpBaY9Y25ethQZ0J2TQ=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/wPURKeyAiuSeY4g3lcXbHz4Ghfz0pIqsYKG614cgdzYGT2hqYwUZNzWy_jcIWKwQwCB4pUtWY4v1_ppWWQ_sWhAJTkhEQrAanpL5rYVtc6ZgiCLSQWzvd6O81Xmmst2ikOlzkCujcYnotlJnofbZ2tR5U5h7XM1JAfKuxl9piyzG-rvNDevB4QjEe2aEc-y-uqkD5k33ZJajWDdW8fv9MR-zwXPggZXBtY-GEMGnnHrt1YQXTsLpjExMYkcWnt7lpIZfxgd70ugQTD6C5DeaA9D2F6ktYTP3mGYKCHiAHta0f3v220iem-iq9POxoKoYm9kwXN5fvRyXvhxXmPUtU8fMPo8iW9f9NNgx5AHnc3_---WttzHlfu_cjuW5qucc3jqtTYWrVZwm8ZFL7L_HUTDTD5ntlMNdkJby7P7Rao8sV-yUC69zMg9A4xrqymnsHZNBYsj9D981Z8hCiYJgsRWBiFJ6RpATPfNaC4EB9xsiwG77DWbv9ZZnT152Pqt303CqvRqXxCcpJ__agwALVpq-tTJEs9j8oIS6740x3iN3GaON2GgTF41g6Ypv561X-Pa1Bg=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/A5ZqdWF5Rzyp_gRD297W7Ejunt-ncZ1uzJtFu0jt_FrBAljL5MEDzrGV8wl8e9qYkZMIwrCrTqIwn3a83G2_gQPkybAnBLGgkELk5ettBH6ld0krZUUAVS2R_m0lSvkf38NBTLVZWz1mkgTStUM_qbBcLWGaKS9m1YuKjrjP4UVzQTbxPVNbcj5U8vzdK8ywyNPVnewZnlU85WWnsGMqbHFGg-hmCyLvmrqjjyYlIwB-34VOAYaqmtqHzH6FSVNxAnG1XBMClOPVKijqKtoWCEGvTvOb_Tpa_gbc2tU3VZI_xPVMHccrdfzq9g_hgC0uWpWF7_uEFBTZxNDRliDn1OM2kYmQ3E3a1acu5CqDGjcZVP1TJizo4Ra2v4vm2aj1Prv4eQMb7QognQr69FBKdqbNE_l-FHYB_c8ML-ixkTc4EbN0DItcOqDgN1wXGGVjNpD7R71iB8CMENMbwWJ57yFPW0SAmHlvcXGBa5Fsaw3Bd1eS07VCa12FlIspo_UmAs1NS5sJjYZfj4sDkceaAYQ4fw9c4UG8h4y9smoPw-4AohfEkQmTohjeqbIqu22H0SbuGA=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/UaBGXF1MRUWe9cGiRSM-dDGn0VtebRQ-5qV9pke0huf-uk55pdurBiEBJPQDoq-4lw6wz7sP04xXQUlztTW9PZDN9h16TW8ilaiziPQ4Er5KCavcyC_l3Uv9NmWDhZWsMBg12Y61Hf0g71WlWmnCF5A-9Ipm9tkiEdbAR_IM2ZsC3_G5NuZloelpQe8u8NYAFlqqD3HW9HH4nZqNUGE-Ir2lVQIV3dGpXR3IwhjIT5ulyNoA799kS5K3HIBgAlJOutVfA4rj-V86cCux0DXa1ZCitMwjzOX3flKc0GNd-avdltnpcFdwEOy6u2-upe4bKeb_YXRwqsAQe1zbL3ftAFAjB_0RRpaQ_r2CKEROzOzFawEDeWkB3D1dfvX5JUPoY_6xblyifRbLpmoo-f9TEkONvWabqmmmfdL4lGoVvFT1ZuhSc9D1LU3j12BftcWyWtvN0Kg8R_xt6TWxi9T2Xw2cwTFqgqsrSzkBO0gMbTXiH92Q09AETWxGdF1O6Jk72yOigGPQDtc07zNYv60U83cJ0KQkJeJMVEPWHZYONjHizx3HXudBl0Z4IA28pXI09ImsNw=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/R87EP0AITI2MZLnZS1noYEqhjxqCyKTjREghQczTlxiC97LQpZ1Jc-xVkpa7G_mrzV14xht2Mh7NKbtiihGUaqRo3F6K_W7Ba1q1RolGj1hF0i322LAgNPOfhKjnXkNjIjfqlTjlgNYDWuNWiHHRF1WY679eF89fB6k2G5ONWwlg4gBqlSbvE65JqhpQbbKjLXEuaMNjfUJCnF9t6lsTdZ-3AnNQSENmBSfr_--1JGfpUveFZQCxj3LvOPUnkpTMDL_ZywWaFBaScff23mmeb6yQ9TtxqOxBgb2DjvoL69NYRrs-wOB_SUOEHkFJNz6_nyU9n7nuLl7Bg1QMWUQlr2myYQ3jfcQEPfg3FfDuUQE3cN25P38ei129WQX4JKlqwP9XeJuxK_t8lXkTWZkBYIF6gIoDi3D608yf6p5jdYyJ4yT_3OV0Lab6NLrn1RkNAOkeH0g_xDAu_TytM1O_KVSlTaGbU4PY3tE3eRE3akFfCWNtJ1FdASJ_50t1Yj0ZHYXB-DR67XDg3Bgafx8xO4VLRL25E_6OFd8vtZ6VD-K7QVWCHt-hpbVNf3IPZtx4KbpOUQ=w1274-h955-no)

Não vi o momento mas na volta o botão de liga/desliga do meu Garmin 550 saltou do aparelho, marcando território pelo caminho e deixando meu GPS “permeável”. Fiz uma “gambitech”  com um pedaço de caneta  e fita isolante e ele ficou “semi-impermeável” (está funcionando até hoje, apesar de estar aqui em casa aposentado, em favor do Garmin 390LM.

Pensei em fazer a volta pela estrada de terra (que dizem ter um visual incrível) mas o medo de estar sozinho e com uma moto pesada me dissuadiu da ideia. Almocei um Lomo a lo Pobre em Uspallata e voltei a Mendoza. De noite dei uma volta e comprei um monte de guloseimas nas biroscas ao redor do hotel e fui descansar.

(https://lh3.googleusercontent.com/FmvaZkW3rX82YlVnbDe_AeuDUkAlSbe1lUgigc0OV8wPyiFWk66uYpbQGODBcLE8GKo6N9XIyJmQh6jNXEXq6fU9Osy-zmt_yJ0P0IZdQ63ODfDFNMC_Pc8AZxkyiTSf6agA9no1OFtJ34dk2CqCs-2RmDB8x94WgiA2anXKqcmmPDQoTvxHDHCpkW8vctLBbuhjeNIUz8_T0A2mhlV4IHsIy_M43KdcsBUjR3BZfp3-cvnNVMP2SUseWvCESBIn28YMuhs3XM2AgVe20TFn6R-QHwrRmOnIKmfUIKXcKzsIgBFfxDfOZ1NXoxwCLtn1mIn-PM99Xiu_KO6dDB7-KL6I0f9d3fD23W2FsPOXHFrraf07SBUwMIyrVSh4rPwIRPC-rxmldLG7Re0OqS80xSoSJ-XEBY0YsHBJfzNbUFztxoUCw-UHkhOMgOlu0T0vg9gfZo3-PCUmxiLJJX6-oOmjFWi9lQHmuq5_y1aRP5iFQwGwtbEhsbPu52GdPoXz_BPPGX2QRZzdnxbUz0ERAtdzbAVzqfk9ueWcYz4YxavQfcYXRdu8ZYaijYSBS5lAGvv3vQ=w1274-h955-no)


Continua...(só Deus sabe quando).
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 5º dia
Enviado por: Resmungão em Maio 02, 2016, 09:22:45 am
Boa Daniel :)
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 5º dia
Enviado por: Junior ASJ em Maio 02, 2016, 11:24:02 am
Parabens Daniel... Rs
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 5º dia
Enviado por: EPS - Du em Maio 02, 2016, 01:56:38 pm
Boa, ai sim hem....
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 5º dia
Enviado por: Daniel Pais em Maio 03, 2016, 02:20:08 am
6º dia - Visita as Vinícolas de Mendoza

Havia contratado no dia anterior o passeio a algumas vinícolas de Mendoza, cidade famosa pelo seu vinho Carbenet. Não ligo muito pra vinho mas já que estava lá...

O passeio começa logo após o almoço, tendo a van ido me buscar no hotel. Passeamos basicamente pelas duas principais vinícolas da região: A Vistandes e a Pasray, essa última também produtora de azeite, aonde fomos apresentados aos métodos de cultivo das uvas e produção dos vinhos. Sugiro ir de passeio contratado e não por meios próprios pois, prova vinho daqui, prova vinho de lá, voltei no fim do dia com um sorriso bobo na cara e leve....

(https://lh3.googleusercontent.com/tiiTTwInOBcJe7ACrSoH8hdOi_OBnQ8vkGNCX8H1WofkMtzOIAmqEwUGECm9c-K94dMlYjwe4zUr_6cxyyu2P5NyObhyzEra0iJlIKqLffN7SB0MTOygQcJQho9HsM5UPVcDvisFHty3y7baeiWUfKfrINw9NPtE86RmhFMKZmzib4XMo3PgZq3MkEd5ZK85QrbgufOSmWoOfv3YH6MiwtnFC8yYjj-X2Y_NiBKYxv_F_N56BrYMiFM8YnxAXD55XgyqMlcGpxGMCT7e5OCjm7xvsRzPb7I-7BTt1f3Uudr6zQ9QDOf7BmAtcFX7a-wh1nfd_qGdQ0NTUF9xLMEhM5EXvJb1wQ61BTfbTtEAkG0hMz5308SxE_Z4P9rbRxuKcS4uYs1hebg5Gq421vyKufTmntj7KnnNzdyyqP8-qQNy93WHEgbiXnSKgb8SVCivg_uEtM82ApJ95VyJZgGH5sTPshNfYJB97caEQ83ub_NL0CRIiIYoB0KXY9GvbZqg03URRFpf_hQ-JxJMFdiA25vxbQp2--q_xRY3By2BtEho2Zbg-rSZ1FNtei6AwGpNIeYlhA=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/43hsOu0LSD4yk47f5ozo4CBt0-X_N7V0UNmGIllQtlWQSBJHuCkYntmM_W26iQs6ymTlyJCtbfGY1MthWQJ_8CTfySyib4XGnbUIPbSfJsQUTg1Wx31AA66QFFeS_k6LYICb1Nm1hM6iO4bGF2BlKmV3G5ZAddimyCBFD0s7koDw8QKrhHeYVMAHKivSHxgSp1kKyaGu3Z6RLXwnr5Ks-PL0WIvvJaFAduMNkgEOf99NlIZt-IDlIIBYmlVWYW8cKcnnHBsyfPoiwxlea7w4yYPtb6cu_tdofz4meEgCSG3d3V_5KRhxvuXXG5aDRBZM0B9nKvk1T0Esic6DuVkWyy8RMyLyIULhdW4ErQk8j4_LX22BmRYAPb-VxkN-o7jbIfJZb1Wd7N6N7MFrfNYbWGDVS2jPgVNVu0aBIzYJ2eneoinM6-AMph-AmkSreBV80Q0z1ZEZx1jbkjdxNVyCQfB1zSESibGPivyQdIHTOeykSTS40FbrO2q_etVpiZnGW8_kq6I0NQ3kuzNrFasM4pB9iX3cOWk_g2iIZtAtZNL9Ncb4vQ3jCULUFCAcMeQIqkwyPQ=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/R5jskIdQaL_f8I9b_R-mCK9Wp7VbfTBDMoDqMQOmEg7ez9CkPKwcMPvdZoJWXxigdlzg2XGnrxgnbhjEiDIxyg_rmq4jJQc2xtu39sablu08CfbZJeyxX8906J8pbkmN0BIQUrtwQFcwgRs_xwXzIn_TddXpzUN2wtlR9Y72uzNjMk7SgyWiB3Cy3AV8QcEvuQqRHzgaMKxLVTwhL6gVIGla6zQkiYoe2PQpQGQAUcGRhCNwuoytDNsvb74mIgfXzYUkKGUP7bTDCfeQRZwBXLl2EVFKiZUO4VQVOSAo0MSd5FWWGH1wIcuxmRMor4-kEHhieLX68lMAEGv_UeVsdEYaT6iTCLWb8JHx9ecuXd9U3Za6FE8XcqijaFrm6KPhLhpPJdh89Bk9OL9YHZgwQ_g5g3RBF3dwkto9zJEeVuWGXqJ-I3xe4eblzXEJ1ubObZoUV2mgzm9mre4AdgDxc3lZewljpu2_Wy0qpgTCH2hLFlBgdN_vU72HahQ9G9yjDkrulwgWs81zNk3xd3_yA5Xh_2s0CxLYhn51IMiO22Jl0eth8ciD-90vb5deiU02TU3nmA=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/SCUsaM8880vYCZEtEiLf323mCthuqXaGRYf5B5Kek9w8iL-OqB5vsXcez4c_apMsJVWfhHlxuIpYqdz80G-nn_6JtMoTVJvecgwRKpek3TjPip2gBRO2AodRURHrcDb06V1Qq0SEXX4KE4D-cG52FBnYEZcsZKd9iEEsh6hfPtXcXlSj7qii4hdx_-w0NJE4ws6XL1EMaIuJpSE3UUfVWYcK_6yEZ61c2NZcpp86PC2QLAnaec3mVk1DQ2aMe7NuYIM9ssgYNVzw_jCLBiRLn1b6faWNgVTNgS3Qwb2zLXTRwjuQZ9v4sxCDYeiNwBTbeYECOsjpVRaYLqujtDR_hMKEhhHJJa-bkxAIZs_VyFX_QAzKare-kq6zIxNLBp0HzntCJ-qldsBseAdPIGwHVURzMW_9AO_CM2JXDKpNz4TUcs-R9Pz5F77Tb2eehUEQiXVzvU3EpiAP-zQ-U1kbZyXRHvUyoZb28uuWH3usiuRTeIzrkieESb4l7Ub9kPf3ll3MgvUj6G4NDjMYPOsDogEaEiJ0DSkmlPEWJoNi3_nmHkAREOFtLCD6tPt7ajZ0w_xmwg=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/5eqGrx9x703V-h5dNcMJ3APXKSR2O83qCZH64D80bR1LfOoAB59W7BUmvbjtXRY1hgm_NAQlUghxGXlETgL1apArd9cYXAvmhN8SnIj9WOtl7l-VijaZ4tMHuOZvqVbOd-7f-quUw-bdPHioIrxx6hmubjFTJy7y-aOAmQzuXevmL7lx6w7yVv27UALwKm8h5z_WB93xfNYoWIH7jkyhq5ICgQYF5_th7GdI2LqLlwhZ2bwiDPo0WumeFWAKNrjJq72wrkGAj60fFogqYThbSklAjS17YfJYmGa5cHxu0D4n3j3PTpv_6W0Gh9KQGrea0NbbOt1z5fNiAXAg2C1dIrpaAvydGIch-nVH-5O4c0XU-QT5gzUADG3B1O7Haz_OYcdPt6mrrkjJCVmebo5uP6P778apv0MBlrJaTIuLnVoOzjZJ8Pp_w8iR-5ibUhl5FTY9VAewi8kiinpKd1S2fk1bfLdtFuVwoNY8QcRDH67rstITlCP0DyuMBcRm-4ReKjCSi-8uJ8wrKVxHTqKqyXNGKuNqAW1JBZhRtQyebE8QZk5SSOidsgYuN9yZUWepnMyJQQ=w717-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/mBjWQAaPf7AIOX3UHpOuKgMJrHa1k95Ia1PK6uOcKXk2U0fXUk2DPARBpmnrHi98KH_ZLxAqOujo5Kj1VBPyZbIDGMzd_B9YO7QGoAezToPv_NbfpmHK-G8QT_hIvLJLumm30X0FuOQg0PvS5htDz1WPgJBfrDOBiG4YmYm49GEYFtvZd8d6OGAqs3WG-tHTDAXnMOy-oIzOiUSwkytRCOCabL2cl-scL0ByOPDDocyE-DLar4bXvZdXOIWXsK5nOXC-e-abbDR5E0cZ-yEu3LAkK6eVmcQeDJevtJzIM7TBfbFLpCyZYDO4Ldqt-34oeAzTBIEPXZRTlJu6aE9eD9R3l8QgMZXp7-ziwIrxykxhIUbwP_kV-QuTdymiRlnZYs_gaCUTzet5DZu7apMbNNorI5r5l7KwRECbMq2RzjFSjGBFe8MuIgTWdvIY7R19pd8HQgQXUdJwZPSJ52uKEflISUxbPq--X9jF88Fn3WNrOLz8E2p-lPxZ_tFY9GZVnvV3-FrK-GO4n0X9FbrrML-bW_ZA3rMOsINiprbPiJ7cxHA4dOUX_XQwKldOPP3O_y-RVw=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/X-L0YU6VvHz7P94f3q4CH9BtHsYxtq76pu1Z2alp6MnwO3p38EEg7uyZ9rWnrGllndSdtuCK7lkjGMT0ow8JcSzSIsiRLBjPs5T-ZY0Ulm-eOZOrOH-5XSAT1DCGhZtgCrei6EX7QXcbdUGrS7U-M1yTi4FktvVD51h3BRHzbHhLst5KKoYSSle99VoiL2zPp_g91e2M3TR6h1U8Rob8jl4PuYQGUduYoecZZDpd2GZ8ngPziwY5UPEHO6nN7nna1XWpC8-8SuoFH1FRPPyBeB8-asqTBra2KiHgKGaZqmFE90_oA-jca0UrgEuf19uT1yUFvf7GYVbO4uowFoNR6pBjOsMSKfugsR39XjVfwHvnb6NyPERAjo3VzKiZLJS8_1Gj9bpPGgVaequf0ssHqazAbXul0Jcqdq2cNpVI_YAumKnrd8P_Sx57tbMOQaVynI4aOZrmfvl2uVy_RpT2ieHnwYKu9uZ6WaxJYgL00tjK0XFAukApqmjaCfYG-yzXmebxhD4ZmBpPIgQGNZqO9exliizObTKmWKwgEEFqP7DbLsz4GpbDHIq9ZAWMWrvIvvHFPg=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/w99e79LC8Do8NIQlknq2Bl0ro6SBO2yxxidNhyBBwgcHbcUdWvknYUMBrzWnGGvwxMTcV10m8dxDIXDMJaJYKEAhu7b_mgqNHcJafWzk-75qIvLGbTiZnWCcK5m5rDtCwijo_Ae4FL_54DMKcPHAb3Ph6tndWWmjzDVJSd_2ZCX1RqD2qNAp1D_YlLVrpwosUy4XPasUkyHw7SNDDDyklsC7FZyOPBgjx4HdmEwBIRm3mncV-hZwlgLJ4U16MIbaNgGRvLOi7ZBiY9jjvz_Cp-clC4tXx4SIW_d-2cye25p1DnSMAvROQMo9QIZ4cL3X6LAOSk_flGM80Cp9ZVXUDLUre9V4fB7bDvbVEg4CaI0WnOjjycDQb3txkVk-as7fHrGd1HWCaK1SJadI2N2YZunv2kpVDvd9gdhCBDD9YmUM5e1Rjr6qj2EtcLX4tMAmc9iJX8fIS0S82AVcJktUksV_aGhx7AhEgXR9Z7opx-4BGAEUsjet65faMEmv07pM-Y6EOw_fY0l1S-v75wU9dFVrstzYzBS0SH6e5Pb1SKSI1oQ4b0Yksp16_RXuiE2k_M1p7A=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/-Sejasf1adMSkyES4mlVdzWxhZbk3bAVKBHQPbQvGyosorzJ5wbNZhCEkfci5RH68zueiPwS8v4uKMzxFCmAcHYvvni2D2Dxrts1ffaujDmyR895g6V8WLkhkEq0aZBIjemhRlTvRLktnz8ZWqOAKHyft98yRZ5BWQWxB12mLMGAgwspMfNrlMj4U98sbf52perEobnViNUX9p2r1NDrTdGqTXmfQV08y7vQQlbP58qCL76jbgMMmK3NSgEmbPN08hiDC1sTRJO-gLFm2zHxxIrR5OfYra1GwpzY--Bx0IIY917eoh8o_L8jMqdEZweSfjxsCWXM1_d5S9_0pI237P5Vi3OJjht3x8JB06FsAwz7ZDJV---fFc2W3_oWx_yYovXvpobX8qCwLKHMwcnswY9oa45c5gkvyGZ5CBQMe37UsBRRlbHBoAb7NHeZZmtOyueA28KP-wdenSeF0Y2LjciMpyxkcfSbQJafMjBx3UsOrp_1aytxVxQKuGpSK9FGXJMa6M4oue8Xki2-HVeUZKUsYJ6QSwJeWIbLYnZi8J-BPUDc85gMh0BYlVlKUCe4IAtErQ=w1274-h955-no)

Na volta ainda paramos para conhecer a Igreja Nossa Senhora da Carrodilla, hoje museu, e que possui em seu exterior essas esculturas lindas feitas em madeira trabalhada.

(https://lh3.googleusercontent.com/8Wa3kHuJ6Ck-kwAf6yr5AAvgNvI2zq_9jhIseDi-0XCd4vZTBTfN4ISaganSzJXm2D65VciLq-k-EhxkCMRaVPClmis0R4kLa8V9iYtYm7dS9kNeBk66Lf4mEzaiytvCLF8uOgKmfaPoyY9hsSWmsheNMpDFfAKxJ0xtpZmo9R7lXH9QPr67s8ktMeI9sGyc7DTTI2X1yIKLHH_Qm9E8zc1_9MDhh3zDBnehGA-gHOUQe-Q8cLsQXkrQwy50ghYgLoyOoyIg1L7FLHbGrgYDJ4Itl_qseG79Uu4DWqbb9oFGft-U_33jcB6Kiaepp9kp5zucU67DT912ofnlBJQAIzV6ooNeC0PqegwE0SOb5DsHcI7mZO_oc7mvrnz2gHBafLSpPBwD_YTzIOb9Gkk-EH70H2AZn5KhVk5g7cogtQYP_g2XQbxdd_lawEdz5TxY7Yf20dcBHNSAnglxtcwzIusAhoZfg6A-29XA3PB5A-GWXsWrEiq0ZecasyTs8FhMNMFicBfYhbH4UUTWb2u3WegKKZKiintb2iXvW61P5lr1ow-qzO1JeKQ6D7JyhZH7FIzUgw=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/HI8Trn8J0FO5KXAgxwm7eV19tmZwmM2KgPGPzdRWU0yi-Hdn77K89zBuJRDh0TH8tYxMXG7PqxBHBzDDBIkf7wHF_YJJHrwYGu3ByMy0Ki2-mULWb5u95ZOclESWJPLdfgBqC0-JuL9kfw7sHijejcvS_y5k10oEOeeXCrfdF3HLakRgZsKNptQ7cdwRmMuI-_4UwibI9ynO2TAMVbmVX5Z4_CTLP6fV-KyFJmfIZBneY-6J_rxc-pufh9Xj5-uIK42tRT8TxZCk58ux_3mHZGvL02YcupkmPlrRh9NyEQFRmrCI6PaDp-licyENyK385sbnTvoXatGZ-7bbzSQtaq5VtdYz23nnNsQcLQ8eR1ofsjTPJxK4NilwK4yWDv84JhGPudWSPgn5jFtRMvbM0W_LHio7GmxLbewHm-H-sgwTrBUZIeKhfXQqS6bQiHiGzp2DS00vgHmtfHbGk6B-40qq5DuQMWR8iXkWkoert0ragUi3u1OrqC8eagjBqxpi0q6mVh4UM90ELSkRLMF4wOJ75len-I5QEVbbTp_RnVIbkSKLabpZur5mMnJ3qeIsUTkZIw=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/hnnnQg4evAebnZkCoc3Nnh-9Y3zjYyIM19edTDE6I_eH0GIGEaT6Y13-bhbNOj82Myf1ZoMhIoA4kA5ba9vHvwYuLaImBAjsU_63zXUBpSneRMDCM7JodFr5s8WQSjqDUqtmkxujwI3D8ZJ5tUZl8nae8tXQvH1wh6cYQYpljDtCuMWOSm1E8nWpEXedUlCUnW4-0YFJ-iqFhWtfNiA6cKQS_mQuoYwN0Np04qVXk5rpGETty6cWXnEoqy4YRs-nremlQAPocpp9oqvIIIL0oCunxropNjhpgDObFsGe-FzVnm3ZX4EPjq_5beADfLwt7H76Ds_Saj-fQMeIFFjqt6FRQRJ25z3O0tXjanJx_Ds-vmMUBytgt8XkrtG4uNeNT6V_05YyVdDp6jd4WMFRwmAP4WnRadclXPJy4jRea7C0IpCj96vLoiTeHBUlYSit2DrdtyLZ_T1hKVOsRdE32fC4AjZ7DNUtAnvWDQsaDasOIjSVSeyfntNfoG_Aq-z0ZkjqGVaV05qLqWM2QKsvQb1FKKitm-Cv0i76yQyzJVjH-QXblOGcQs_9FgvAjnQM1q82Fw=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/i2wfOtsepdfVoTL3-6rgQU8QW3lIazUKmbXxeV3i_5pdzpG0S-XoCB0FK2ATrLajn_9Lf6W2RsqrcBz751R0-60Tf8-COAhBuAlaFWpeM7n0tZEUM6Ki8eK4KNxc1WQxzwINht-WeqRmvdSK_QoiNaR2zJ48NyLELw8PjKkj03kDslhhlvFLM5K6ztdA_xeYEIOcTuT3EkBYk9G3FCrrBMsFz7gSztvNWEIKRuRa1y8aqDNaIadvvgD5lnrbtHBrfFMNwv2oXIsQ8cIiL0AxILmvWREuyiF5qxyZ0UAcR-4C4o72mGoSad_i4gte9erk6z66UjLae8Gq1QeCgLlk-4LANZgbR4N8ksSJGAqQvY7Ce4aZE5McWgf-8VYWymLWJO4LkrvIZ0oh5PBtTmseV-XuyN-M0qIyaQ7PgqdERDwVQSEN9CzcUDxFHdb1B9v8-nVGjd8M3JSafJnzi7_nU3HiW3Z6pKN82WHqcorcL-HGXO0dwG0184xcQkqzblgAdFSjEKqIaUMKUHHNl2RaS9F7cNzc8dHFQBc4hEKhO8YQDADr4GhDWrEgyM7IB3CA5BjQxg=w1274-h955-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/8b9jpUzghj-pExZ9vw6PNatcdmoPrsYxTjEs1wnmuVaSkvnGxu0C8mDtqdcrp2SJ5H46oHZPHNwRSeqTv2k-gcTkoriIbLtefqMqMznnyOL1HPGxNTlsdYMXUxf9n5PVhzZkfSt4cfu1HEFX3_o9phXulV0J8UTkW6CNjXgFoP1NPw_ADq6FXqh62utadVaMoam3yRZLtx8jlYNsVoWVbvr0UxmYXSdzcBY0_9WwjZCilsjKEyFBPWBNVGCiZHcfrFJ2XYFDvcGDe8vBGfkNSGxmRFg1x71UnWp4bCGx57ixm7tOoOveaJ0W8V0uhEA9EX2_hfdWzRLNGmMp-5-ylgycqeShqx9JRUWQgJAy5TZmXuGWJpMNEKLZSu2Nm_tMQ3mv7jk4DINCD8DhAg7qrkJ8ac-bbKrv9gE7mIvqPIUuml4SCOtco5iPbtS5zjA18hmOzCzdTwbVCpj-MCAtrLal8EcALcWpUx9JWxBUnGGJ2zRFNjTN2xGzjekCiO7Sshu2TMzZXJdvojXZQjPyOWGUMtsx8AQ0uJOvmdjGBcP5YmTXiHljexws0JX_nd77kcMUug=w1274-h955-no)

De noite me limitei a comer algumas guloseimas no quarto e arrumar as coisas pois no dia seguinte era hora de continuar a viagem, um dos pontos altos: a Passagem pelo Paso Santo Cristo e entrada no Chile.

Continua...
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 6º dia
Enviado por: ARISIO em Maio 03, 2016, 07:32:20 am
Fino... acompanhando.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 6º dia
Enviado por: Nietto em Maio 11, 2016, 01:02:55 pm
Fino... acompanhando.

2
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 6º dia
Enviado por: Daniel Pais em Maio 16, 2016, 12:54:35 am
7º Dia - Mendoza/Ar - La Serena/CH

(https://lh3.googleusercontent.com/IDoHwAGNw7h3XQz3i-DpyHkUgnsptdm0dn3uXSJ2F0ILubmJbcb0nlQsJPnFgsYZsWTp8K6SWZhUFrbutOtMW2WWp7sllwB01vuCXjFfUuDYU6w3XvzhC2KpxhHelrqhfCLI4n9vzbAv4A70bCIFSsDkRb_Mol0lr5YJjK0LyFfWDlQoTdGn_19ALgrqEaW5XP2OzfJ6quqtDXU6P-0gBxXpObufCMDv9-VgTZolVg86Vme8UsnGfw4KxTpY22aIHDv_Ku-sKW-Km72otDeTNmHzMjTQh3l7E3ZdXJqUj93QRPLOuNrHTcuXWyqdQNkfuC48H1Ll6kI2P7_7XYLHnTVpr2UQB7EZUFuPb3ORWQk_yoSvmVL-1_3osg6VwHw3vtQsLTqhSvzRyycudqLNdrHVv8qVGT5LlIa1X0to_Uyw_UXQPhJHlQhQKAh5YMWY9zu2D5h_vr9gE1oZ2AYSOpmV-yNq9jvSeBXPM3vzkH2wrTidQz7ZxHESs0rFb6C8bdCqumhd1ZobLxQJfJpq9tzfv4kSwFKjXnHyJoZhZcCznrSoos6x23i_ERs-ypZOo3MN1xSy3KCxtz_VJuRS7Y4piFQUAzeS=w1080-h1528-no)


Em minhas viagens costumo seguir as seguintes regras: No dia anterior já abasteço a moto e deixo ela pronta pra seguir viagem. De noite faço tudo que tenho que fazer e, antes de dormir, deixo as bagagens pré-arrumadas para no dia seguinte levantar, tomar café, colocar as coisas na moto e partir. Costumo acordar as 6 manhã, arrumar tudo, tomar café e sair as 7, fazendo o dia render e poder chegar nos objetivos ainda durante o dia, e meu objetivo era La Serana/CH, a 700 km de distância (e eu ainda tinha que passar pela fronteira Chilena...).

Nesse dia segui o mesmo roteiro de arrumação pela manhã mas eu não achava minha capa de chuva nem com reza braba! Procura daqui, procura de lá, desce na moto, sobe no quarto, olha embaixo da cama e nada. Já estava quase indo na recepção fazer um escândalo, alegando que haviam furtado minha capa, quando me toquei que havia deixado a mesma dentro de um pequeno armário e que ficava atrás da porta do banheiro. Putz.....

Acabei saindo por volta das 8 da manhã. O caminho era o mesmo do dia anterior: Descer a 40 rumo sul e depois entrar na 7 rumo oeste, subida dos Andes rumo ao Paso Santo Cristo .

Nisso eu comecei a ver muitas pessoas no acostamento, acenando as mãos e fazendo a maior festa. Não entendia nada e acenava de volta (tô famoso?).

De repente olho no retrovisor e vejo três motos de enduro e um quadricíclo me seguindo, ambos já querendo me ultrapassar. Eu não sabia mas o Dakar havia chegado na noite anterior a Mendoza e pela manhã estavam fazendo o deslocamento até Uspallata, aonde iria começar a especial cronometrada.

Fui de batedor abrindo caminho aos competidores em alta velocidade (como andam essa motos do Dakar, mesmo no asfalto fomos a 120/140 km/h, estando as motos calçadas com pneus de trilha) e a polícia nem aí pra nós, só sorriam e acenavam.

(https://lh3.googleusercontent.com/b8h-mswZvZPsaSZYuOLpSSawR1SvcybLgM80yCKGne9RgKX6R009giGxu912il3vk6RqToP7D5o7VRUIhcp7iabF-bhW1WZvcBRpJWxcgy2SnkOJvGKPTLYdK3t3vD6LKG3oSSuwitqAj4SUsjnlWEQP-z3ZGD1Uv_qsTbbi-Sz7GEvlrVDwsIaTOoNewEz4Lq11hiitFXykS3zbnYQWauagErfx0I9_O6UAzbn1aPS_DBTf-xz-SboHZkI4jT7WEuTfHR9Jncj_SQcLSpggiqS9IWKpYn0gAVPTgDlv6MWdV0Lf1WGcNvM3f2n8-w-lRFO7YKSuLE2t1reE38vMFMBVBMCPpmcFruSmGkVG-K7LB7sO8XAO_BD8LL_HF20ukPt_6eX_Hj04HUfMMGU_NZv8xaWDvPyG_U1Ylt0-nGzB_kMbnT3cfJGsDwXsFSXPEriyV4FWX9JqoWoKkn3t0EwBhNUICbGDdtadAbJjfmXzIPl8Fqicdctj8d4d0mhN1hPIv-5waX_ppnVvvf6YyE8yRxrYz4Zam2eMZRsBjlHMMrGKlfDeW_9C4NSHOZ84ZT6l7ag-SjQ9sy-BqMA_zuqD4kPHhJrM=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/5KNZRR2Fd1MWDsl0aNegGWfmdLyfCd_cAiL8PJBR8KGjhOL8nd4xVG788PrlJnR_ud_RzJ9Mz-RdYx5XmF6MRQQ835488J2VVxW7L15F8IJhJSjHRWHH1K7MvOJrhgG09tuMVSsfCN9y2lk1kiXAo9lLcg8S7t6obnP0d4-nUd44tDqPbBf6sfX79R5rG9FYi9za5bnI3JGb2vJGHUtrJEL9VtZRRbGTjtZCLwImoELSMK2fUe21Nw6SNNcFDWXGhNVw1R7SmAWF7gPsvVc5yr92t53FIO7-2iru3DtYkH2h2Yei6qfvfLyvSZ1PWf-mNxSv0ejgNbSnx6kpztW9-5sR1Nt-ux_HXfYr_eLNN3wWiCpTSU97zZbWlPoaNwQlN2kKX-dpKNVXO-_gLEqdUKfzWNsikMtI_b5_tqIkbARSmvqE-zvov9lTFU2VDi0Q-p0TDZQfDOO-jd-xH04uVsLpSt9w-VtmTBxb_rWorGf8dlw2GQpf5NyChLBGzEr945XFXfojWosPHhKmx9V2i83GeY0Tcnc9FR_2b1C6pRbHBtO-lAq3AJUP76JR_H8RmYAY0Z7R5Rv9sPd5xsIPac1UEBPskxAm=w1080-h810-no)


Chegando em Uspallata, existem dois postos de gasolina, sendo um YPF no Centro e outro “bandeira branca” 700 metros antes do Centro. Uspallata é a última cidade antes do Chile com gasolina e eu queria encher o tanque de qualquer maneira para prosseguir viagem pois a gasolina no Chile era mais cara (e acabar com os pesos que ainda tinha).

Tentei entrar no YPF do Centro para abastecer mas fui barrado pela policia caminera;

“- Somente competidores” me disseram.

Dei de ombros e voltei pro posto bandeira branca, parando atrás dos competidores que estavam lá abastecendo.

Fiquei na fila aguardando minha vez e curtindo a fama de “papagaio de pirata”; todo mundo em volta olhando nossas motos e pedindo autógrafos (até eu dei). Me perguntavam o que eu fazia ali e eu dizia

“- Soy del Apoio”.

Nisso comecei a conversar com o piloto que aparece na foto, um Francês muito simpático de nome Jose palácios e sua KTM 450

(https://lh3.googleusercontent.com/V57_79Mmv8RktQKf3RvrJIMcVLWgXgttrPM_G7bRp7K4aFjV17MQVdQl2GK3ZYOFCCyk3WXMFJlfDLMVHcPwfTYraUL-QJ8dcZaFf8Rn-oVyCmVHe2fJWYa-Batphk_SOpYZkO5LiAChy3esfQyhoIOuZ8jJCUfpNFF_txXns9NpJOY21hdmH7HfCTw05viVNJ-IBtw6Ep2mPb9TC1qKNIFvLqyilka1jYFUL6EVrwo9EtrAHsgil8tSe2CkOF5LnRRtVXLJqeTcGuReQY0XKs9gAFDp4EC1cAr0r6K2QmhDMv_dO231K_LPKUkKFdizEcv13mmi3GmR06NbiOlr-uuRjc-kITuQ20WzaijFqkQcQjiGxQ_hWzYCbdHTCPLMW2hUK64zUv9t91m3NyzBbtpXBY49pa6hkg56CnljQ82E6mnBHaOUYE0gL0MdbJ3uZpUXBLqOapLDLJGaMyUCfZkd8ZrEym_VT-cNRIIpwwull2Wsh4QlUdfUj9bdfoC_WN75aMV_89sOrP2h0ISfirnau7eqtVEVQ9K8FcYKIhzufTCeRbyUgSx24drw1DIV5u0Nv33ApYg8un8NwrBcj5CgjyE-Qb8A=w1080-h608-no)

http://www.dakar.com/dakar/2014/es/piloto/114.html (http://www.dakar.com/dakar/2014/es/piloto/114.html)

Ele tirava fotos e dava autógrafos para todos. Começamos um papo e ele me dizia que estava correndo por conta própria (sem apoio de fabricas ou grandes investidores) e dizia que aquilo para ele era pura diversão nos altos dos seus 47 anos. Foi o abastecimento mais longo de toda minha vida (em um posto que tinha combustível) porque eu fiquei duas horas esperando a minha vez de abastecer a moto e seguir viagem mas a diversão valeu a pena.

Segui viagem, passando por uma estrada linda e com um dia de céu azul celeste.... Mais perfeito impossível.

(https://lh3.googleusercontent.com/mUnp8WLJEvSViwp_MQ8x94Opa3ktDdX2VR8asEwd-XVRlXYDltlfaSK5jvDp3KfY_TpkhRkS1NrAOj-5ASqi09PMuRzagr3T_lwOINNR52SY1NEZlS6_ySpLxZQia_IVP3OIlGaHR_xE9gOA5vbCkzCsAQg1ZQG3g0p8fkNtNLQfIiArfnHPOGFgKojbVQs8iOQAKm9KbHA6SjY-fOfexFZnuP3a1uw1CWUVIbBp0HttSJ2BnOhdP9CZNpoXCha4vZI1Nknv9jqr-wYu5YH6u0p-E_r5yff_caNXTKzRfgZ4nR8khu8oO3VsoZ59nX1qCJjdMdd-33nc8VVOtgati-1sgId7iSdO12y5tAFJn7wQ56wU5XSP89V9IT5tZ5hOwTUZyGPi2z7NWhe_aEy5HF2Tv-7tsMYoTG1yRDIC6qHFG3TyoPBWorVIMqdI-6xSJen4Z2M5v6emOjlnV34fkQt6Y7Y01-4YX1J63xU8wKfh5OtivIO8nc8LiLdgFlvwgy9MtZb4xj-yh9yMsIZ31-v7J19dvAiEo71wLY7VyzWbQCkdmQcgGZwdoRyv32NVL82IBW06JDNGfxT2RcaemtySgyu5zW6c=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/uY5cZtn_YAjKFZ5ZTcvUstAmh4pyYm00makfS3FPH6oVAF2l8Tp_TbpXmffBjjUjkCxJ3Hjk3ZQY15ELq9VXjhjiQRPj3qJdS_c6SGs7-4Ykh0rmRBLvzOkCVwG2JRha79Xo_dX7eiABfkIYNVGWAYpz6krknsPNGqaz3U22fxVkh1qBR5307pzx-IUiid4YpaojK9iDW8HP3ugFgcJZrpxTGvUyv5eb7aBBwJr3mE0zuLb4bHSZQSx-aY5brlbx0uV7XOq6SapbumcagzA-wmmFajDLfiW5dFDb1uaahY683En0o63wJu9PadprJqQIKNIwqPM3yk-jAh1n02m9s4Wt2Dug8YIUPM5AH_eVIY6Am63Z6qW7CxUTWYijETf3m1F9CMeyp0NUEybLPXmk3dcjaeJ6RIo8iejhSLzcfZTa8OuY-yPkYNhLscZX89p7Bw1w96F0KP3T-RsUvZhyUlAEACSe6CMbcI5qaMMLHJhB9Jy8OKp4PNYXEHzELGEIFKXN0zglVMKbvAutJ0tJrtCZrqxgxxdJaOxnNjhEyYKzh2lO0KKhBBZmhn5howBonFqMwciJm2sSGupYG4vHt9lcIsZsy71m=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/9_n41awUfs6M_yfrL2ES71j_hzLsjoOJNteR-ong7NnSLJuvkusLZbxBfC9H-kFEHoQv68rokEC8-XBl9DOPEjQMTjd7uKDIX8vXl35P87Rn1P8v4GMlRR-Mpvf1YsesTwOPiGXZpuKdDtmrZuYMW6bki08frLkDlINmRt_-ykvbJJyYawlcSlMiSwkRD9EkeX0XlVBBMan6r6UeFSsdNoXpQzLBpbO19awxwffiY_FwYCqkSnY6NscVB3mAIAfABQHiwvBqlL4hVXQ9-NkQtWbt7YbJAXB90hCvqFpr8zJiXxSNL7u8L-FkNIuXiRaYScNC7C7K2S_BuqjWMYK9yrjJLYzxUG1lN7nAQci5b5GEAWMRfcht7QYbr4pY758b8BzpjWjCea3nV5tWlKa9g6MYBhuDU61MN9ES0DaGwuuLOGR0GalCnuM05a0DsYOR75syeFa098OekQJ7gEcxvMT38JK91dh2rUM5Vup_2F_pI4ixnCDGgUp5odHGqxFxn80bQb7odxov28DnBn9RBdW10CvM7J7vyvvs4Gu5yfU6Iecg7x2nGPqNFv67FMZA4IpT8CAW4A3DW1c2WDOAAcJsMr3YVVNL=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/EtXst39nGvJifF5u4APUvvEAaoVNKjzWnc7RsOKbhRgQl8tcRG0pje0jfDXpuBtVB650XFfbxj2dE-tAsKHppXCxw3ANwFWcl4IEpcOIvmNHs2BhFjH-NEj9IxrgVWmfUz1PSX1b_ntQkjNIRW4HK2IeRu3TMNfuIxhl0qAFt2tQu_IE0C3umWH2FLXu1-xF0aW-knpIB7cAp5mGCFRMD7gwFXAs5h1ry980T8NqlApvozFb2JL4wycoAWwn8sSu-ylQjSMs6H_yhWPjUt6xL2a4z13Wlhb_NgVu_GjH9pQ2wMwr4Wrf8SOuGxt6M70IVO4WZovXUN_OUnwzDmXypvS4EXzFn6NqsZb5HsgNoqWoWz8OpsSB4hORv5tdp_XiGdgpKCLQGoew7kGvEnMALzPlLkSCOUDDd_VCUiuAjSmOAfpOJCL9WQ4SNUUorlYqoiQ2Cor7awRcY1KfnC7BnZhKIiAdLKqHPluAHR5LC0RgNRtzr7Jsps6S8rdREUTHDVO0nK3egb5xa2Nhna7OGn9_zLMon2xTslRQWEnLF-gzTZnLIy5zRP-gYfQTEwWGUoaFzK8Rmc-SxU53ANnNNxIU55uYI8ea=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/Ixgr5dezud5lhoL43ZHFq0N2o4AHTwCn9NCQ50wgK-DPd2l40RvIEerRmhtwanGLnQ4W28dXsbUDb9Ju6jOtOvZHW2rFoZsw2DuhOHJTBcbydQSGrnmq3QVaKGqUksCE-CQ5leNG3H-P4nrIs8bq_Gz7n200TCdr0RV9v-IQSyOM8TzWdTqPdcRGZnIqVTsllENrzvKRs8ffkAUN16QxKGtNRLcE4avoJx4BpzgCiBKHQeSBHLnZNU2A9JTDQOBvLuYmyl6YhIWhN5g9XVy4gyTqKYFRRTUdOzxNDwXgb76eRmB1kjCLGvEDpodUmv8nB1PZKu3DQkxqX1J0587nbAcEzjcmniVuJhFoa45LDQzNYnSNDpFjHjG_3VlJJxkGjJxBN_-W1osTjtpH_x_NzeRJ9HbAVg4Go5HfViHDtfmNqysNjNMLFrv2mjwto9RLCznlH8E7BtiODv8YkfQsGkozaJwqkJVeOxGKZ1fdWlTf55GrAUrEfVbT21nX0dpG17LEpNSF6pb2lh5by5a9sYeEZbk1FTA3MNmh9cr7QupP03iAQ1AWZKGygQ8rmjXRAbFicnHC7dotaqJceBFYxW6-_-7V9-g9=w1080-h810-no)

A passagem pelo túnel Paso Santo Cristo dá um frio na barriga ao marinheiro de primeira viagem. É um túnel longo (uns 2 KM acho) e a temperatura lá dentro é bem baixa. Não dá pra fazer estripulia pois é mão dupla, sem acostamento e com um asfalto com bastante óleo e diesel.

Cheguei na aduana e entrei na fila para fazer os trâmites, junto com um motociclista de Cotia/SP de nome Tadeu e sua Transalp verde. Ele estava indo em direção a Santiago para fazer a revisão da moto e depois ia seguir sul, em direção aos lagos chilenos. Ele me emprestou uma caneta para preencher os papeis e decidimos descer juntos a estrada.

(https://lh3.googleusercontent.com/MUx_eOyXNsH3YoF12fy56FnoKWIw7O9W3pEqsqfAl4NU4ydzgNIgE7buodUIlbjIWVHbahzGXEWRHNxZJeBEYizDf860mGEWmPJHSs8pCNA-1EN26Ju5CilVgSRtHtwk4nTSuikn3Q6vxE87KfytSy59uJMYmahEiX2JDbERcTtFyTWeqYWxdeO1k5T-SWNde3RxcOx4sW8Bh3fjoZ7fi4hQmm5d5Bx3TFg5UXiHdXNsha5mwgittJ7EOpsw81fe720HjgMuuWy01hWmbXYpca7TP2TVdne7wp-fH_ywE03QxQCkz7hlF05s6Nugwupey-owTwDDqWhoqoITQpMXQLlmXCV8_EWNvSmElayBsMaEd6N_ivP1jTVGOtcNz_V6AQBM_Q_La1NwGIkKcDGzdAS6TrZzCEND5Lum8FA5OyLzmD9vOJOjPO7UG7T3cNF0TRSsdXV-5b1YnMkqQ4Pv1eFOYA1FCs9U_RpdbE-7AXjyhckL2ux38AUhYZLE28c-pl_j1niRBanZm6ZirJfSp7Izj9Rb5P7xttSeArbk83THjUwv8VLdsknPp_xl2FpFwe4qFQUSnfQqXJY2wkNbrK3Ar1dqGEK2=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/i1uVu3VFFnqQ6RXwdaOx2B8mYIkH7ZQ9X9-rFv6qV2HxgG4e_wujzETGwjUZ5hZ_4XhV6A8sJItJjEcjqYBDn5_s-oMLd8_86xkoJUwlyzWBwBuet2oEnny4ktVbaUVGf9ubO7qsC74ZGZRppnaSkp9ZvkRUPH5iSGKQWW3RpkLnlM35W_kTPrQZUb6wJ5qdMcgukYonGj08eiIxbpt6I_0q2xWIEemhZ-Wt7EmEUu1qdFNnm9Zn-8FMcVniqcJHiMEJE0-7yiptmuT2aQ_rIYMe0xk5ZQpmasrqwcMVAXMnBwcqfpLCWz_3c49nV6LL8oTF3jOF-i_0NOgRQBkiNBQpr5BnhZboB4ZSYXPpmusosdXOR4l8Y6pe3WHe6TVaVxHxzTvcDWE7dBl_7vvI0czRP3kquCxSnBDLiSQ0m6QMGZb9MC11FiK08YRIxYoDDq9bnFCLmcGS-VBs1Y5UZCMiYv9DPV44oSmSN_HI0sWZe_D6pv8I6Rtxib8Mu8jeg3Ynk5XQOjS7vIbbfheB7Yx6kgtyKzR7ONIvGdSxZ3JEeKOECXEEjygvyNRDYN36L88QL56HRaNy-kcCDGP4WezMLyNzRyUg=w1080-h608-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/D4IKldgyGN_tOnQrBfmC19wsW80wUgybolbbncN3MtkQicu6BCbyafh4Xrj9h4vwXQ9GaccXsI4j6gkuGl5q3LZ_O8b-mkku8GNcqKqXMmWLGHvgwEcRsF-4TKGslSY1jIA2nP8XgHFffPSThItl6d2xk63h2E38cTDiveMkv77XAvBZxMpr6Xe4GntrUNFHLd266omoFzmQ7HgZz_nN_culKOSkiUgL2Uwx151ebIE31rM4cdnYcx6Eus9kq8nr2qtd-xsN3aMnvRMYaonjz_c7NXFtKHEnM-vsEno7HlIIS79oBiyle0pH2H2eaNXiLcRWmiwE_q1KQ-vGG0L9-4wdLmHtIYa_G0K-YsQlVYUQ7DhXTAGvEePx8PoXl15o7ZSymLOaGYz1_aTs-X7Z4iumiBfoubyZ4ZHM-vgQjpu3_joC3KfpfIo1or_EKJroAvCMvBYIpFHn8w2itICBWNYFDu3Kfkw7q-5qTRLgFO0zr-08CyFkdvEntkf67dpm4P2GeXTkTf028xSlqLkMu6AbNtBuL7O7OHtEHz7zGU9vp3UgjQxuNt1fK3fc_u-aVj4bOqPvxW8xrY2aX1-iwe5q_PtZ-1wL=w1080-h608-no)

Por incrível que pareça, os fiscais não revistaram minha moto e me deixaram passar rápido, acredito que seja devido a longa fila de gente na espera. Logo após a aduana existe um cambio de moedas. Aproveitei para trocar reaisXpesos chilenos (cotação horrível), assim não precisaria entrar em Los Andes e nos dirigimos aos Caracoles.

(https://lh3.googleusercontent.com/gSBQz3SR8hWFo056HZOgQ2fOIzkzEKNSoVh7zEj3SGx2Al17Dz0KZPh0EWWw7DmLXIfHppx4jObpNxbb4XQs0CzOiNohwYI_-qjTyGZtiF-ESwX6G_6oj6oyru817dSM-plKBvwFAd7b6YDHHCyv6qoGjzMDau6WpAF_fzvwwQSciimSm5fnKGvVHKPFzxnYwMvjSHDG-wieQisfmLhXu3keu-gJRbTtx4r9yL1KK1jo09dkZqAJdOSwk5O5H2sfzWa0xqqlNOwCwr-JldNWJv8jFAAEZxn3XZIo6OU4VhfsLpVj0Gz7RsoHiUFp9RleFEsV7BIBaQwto52Ab_KFgsDSz3lGZDIALkHzdK-teRC8bjfSdIHYK6tquah2WZz3tTMKGw8EI-UsZm0-PtcsPhNAQ1KHBbrZ_p-E7tt4GfsK4ZL3ak_8JE6w16suaF_P6HcSHadAouf59K4LbGN2TR_uq7Wg2EOujozQ1IB4Azw__2dWiJj-iRCmgZRnDjNww_sHU1BpIcVUJdNtud-T3xpVNgS0N0Zy8aopAu9Z39tAVueLT_DF_bWEf0Ni_S9FyRGumy2gN00CZBMpyNsSiQPSoZCnCiio=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/83mjSSYFRZ--pBOZ3e08JDCKs0XtndGBZUEWoXmoAiMUecu20LD9o5t-UhHroCI0za9zGbVPljNfJnyQqzCh3I8Bv4WnLtZfiNetll1lSYbpog-rAP-ZIQj8nPF8OUqekgwQML0qW0nxmxSCtWNuz1l-_Zbvp5_H2OqmpHp4fk-kw-JhVwenitHQH5yWCDjmhG33Btt_etcDfSOiWQBtA6kvYtMzHQxkIVmMKkxBo9J6YfsKVw3AIXEZ5ezML0s-Gxr6fmrNSLeh7tcEt90Q6HiNN66PjJ1A5tOO5sO0s69ezqAvsEXk36AQ-P7zJ2EykkDRuEd8-tS-EgRxwCIZ1C3NPcETpdAb2FHHuYMRqk36iTbIEGgz39Xssv5wjgF1LtRzen7pat69lpzI3v9kXoGFILGVPIbSdOJm6-0AmP-d8HK7IszzDMjmC0ZPIPfiL4I4DsQeIs7WE096aZem8VcsdPyZkgnjULuFuHijHIkDLXx86dNkRU56b5lHNH-wtu8NbNKJMiz0kfTvhubBXt45jaFC9eK4ib4p4UVu_cEgMHPgo2gV5xpZmjsetjxWxPQRAo8Xd83nloAuPi0dEuOQ7p6ntk_d=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/EtyGC4mS8nQztTDBoMY8Nqdqbgk7j4yzRbJrrrtaAVq9-4RHt9utzXPEPxeivBUg77hYLpnbiRli3X2Pt8pw-q1-O8uppZQtoYuGg2Ag0yFODRRXCCMZJdv1eyglYPMtc8D7sHkLhQs0WSwipX1UU91Ul7O5gdmo_SI6Olqn_ZljzuV_NNV_ALza34-iuWgIJeu6fzvIjiGrkm2GU7teECuSaA83vphKITbo30Yo5-Un088sWzoerB-jksH9CsWD4tsIXChYLZ3VhndBdcU70DIOAMU543XKpt6hgjYiLTtMHknvnmdVm_P5itfil07qOBhHNdG0J7PGqgNWTWJJ_4a0Tsr9LSvawkH0UFEe5NayCJUC1OiGyvUONcCsOOJKZq5H7XDirzIkKOHCBv2G28pmiPvjX4CHKEaPLdBwUpLnSb9yUCsamH-Y-zH--R_hC9zAtteE_RcxHsM2e6ea5TTDQhS6TyIOuJLPr64rYxkSECLp-c1IAno5vGBbVi4Qoijj33B8ayxPyndBdQYrSjT0wpY9Uz9LATkXrmGVdgU_W4WXYYmu8yo6dWq_N-CKVslIugxQW4m2BXp_mnJ8Gb5UTwL5oqIt=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/yzZLxfL-x6HhF19YBisQ6jRuLfMy7IqYXFlPxCVrumwq93MNHvWwvKxwdLR7KkOC94R8zhUDdnrAQ7AoIrrPYAx1FKURvHbttS9LlLJJ3InrvF4eN__uO2_BzRlD4xNaQdesJuFVG80hlLm59xxGdBvibvmZT53Kr_uED52b73hxuxzCY7k4akr22o5e9SZMAWdbekjKlAm2cYqifA1a5y1t2-e8kp-Ye0flGD8f3ubQSpyNwhj5KijgVrqSmqgBAHWWUR0u0B-_7F718QA6TdoPKNS3jZN0wcRzSMU4HAxId6Coogz5feyKq3upwoHlCPgoq-9e_wIG6lz1HspdoCJZ-ELmZy0_qX5vqFK9rUe_d4TjMCRHJNRYxsuNBvxIfVWPBWIXlDXT2yCjcWcGutj1Vm0E3uJfNEE_J4TBr1eXlyY8izhGt4gfezLzuKfvzdxYnzwCyWheUU6KwvzGxk9_K4LqmE7sIWLHSzklD09RIHWeujaAyWqfOlF3ICQGejeIF1bCO-N8MF87RH0jF7GGhyJnGmIXpTweeWCwj-zf9XFXJZdqucLvboVJ_v0Ptma_YUogVsOA1_AMbtelMBK52ehF-YWy=w1080-h810-no)

Após tirarmos algumas fotos nos Caracoles eu e Tadeu seguimos e pegamos um engarrafamento no fim da descida. Obviamente, e como todo brasileiro, jogamos pela contramão e fomos passando os carros em baixa velocidade. Resolvemos assumir o risco pois já estávamos cansados e a fila era bem longa. Logo vimos que se tratava de uma obra e logo após ela o transito melhorou.

Com a descida dos Andes o calor se fez presente e tratamos de tirar as roupas de frio e seguir viagem, depois do primeiro pedágio vimos a saída em direção a Santiago, nos despedimos com um aceno e as tradicionais buzinadas e cada um seguiu sua direção.

Posso dizer que a primeira vez em ver o Pacífico é muito estranho e compensador...Você vê ele e não acredita que andou aquilo tudo pra chegar ali (e que não está nem na metade da viagem).

(https://lh3.googleusercontent.com/ezbMyrzX4WvGL9e6FHk3CbEZ1Xnj4mvU4wQa9LfAltEkfCSrxBQuO6OQYAWgXY-Yn0Gqvem_NEcogxsOIR4D0c73CXSgdxPbUmu5kQ1durXFNTlVpTbpgIBWUYAwji-kpPH3NTmM_UJpPsb8eBiilFnPT2Q31LhEnZEr60PiQ6KlMlfs_B_ZIR3oGpwljyAobddO4_trGmsHgDQk3fE-I3PVPrMHFlisAqkuGc3dXFwMUySNWAvL22y7jcXJpe00t4_W2YhCU0z4iVKtvI-l75fPYNQHZgffQ9sm3EeNCGaRui7vwXAHaBof3rVbARHPTIp53Z5mzIPf9mVM76dwjUplYTdKyOQGG7bZ430oKWttyDRtN-uuqIkOL54tBYeLjGHctomDDQQvSmApCK76QGP9pilXn1OqQW9hHHGwqYXSDvryFL0wjx3-y0QWsVXUTzsNkFqfO31NxwjyPECdd8sb4nPtDtjLKRL55GjszF28QKjkQwIUl1jpGJyW0uLy1APfeco5yKp1y_xMKL8mu7UawIUwqAJMrq9NsFCeSPlWNsfO5g1RZNKRBq1r3qdIa2xfJU3V9lzYElL5LktJ0ZTg1P0o7DP1=w1080-h810-no)

Cheguei em La Serena no fim da tarde, mandei o GPS catar um hotel e ele me indicou um hotel de frente pra praia, hotel Club La Serena, um hotel caro mas bom (foi 180 reais na época, na conversão realXpeso). Foi onde descobri uma coisa muito interessante e que fica de dica pro pessoal.

No Chile existe um imposto chamado IVA - Impuesto al Valor Agregado. É o imposto que você paga para tudo que comprar no Chile, entretanto o turista que estiver com o passaporte tem o direito de ficar isento do pagamento do IVA para pagamento de hospedagem (somente da hospedagem, nada mais), e vale a pena porque o valor do IVA é de 19% mas só vale se você pagar em Euro, Dolar ou cartão de Crédito Internacional e o hotel estiver escrito no SIL (Servicio de impuestos internos). A maioria das grandes cidades no Chile como Santiago, La Serena e Antofagasta possuem hotéis que atende essas condições.

No meu caso eu paguei o hotel com “tarjeta de credito”, pagando os 6,38% de IOF aqui mas tendo o desconto de 19%, já valendo assim a pena. O hotel ainda possuía um café da manhã internacional (completo, inclusive com cozinheiro fazendo as coisas pra você na hora, coisa rara em países da America do Sul).

A noite pedi comida da própria cozinha do hotel e fui descansar. Iria fazer no dia seguinte uma puxada direta até Antofagasta...

(https://lh3.googleusercontent.com/ftTgwRiHqe0a0LxDGFd3QxfvZP6ewSN3N9B0rrhaDh-uAyDnZxAQNUTGpLtJUYpOUvAAOdq-TaQkxUg5SAslJWZZY7yQFZWJq-JxPUVJkMEjIuy8elkr-SdwOK4JfUSoA89IIDEGdtSPcpboUcq4S9o_kH9USsVUhY-N06m2Km89aPUbsPqN7J1u0sDSpiIzF6tMkl88RFKcVpxOwZ4QKF144skkw0MZxtkamC14Ydjzpo8IFEFPXlRy22K2BInXfR4e0uiCKGtipvh8Eew8h2U1WrWf3GPsPMrAA6UwWAb6LjDiqRyCeNxmcPAxoIQQBY6YLaClxSilwxZj15iHLB05RcwTWf1mMCFrVFzczyYdKv3i2pj2U8yIx7HxZ4aOGQE1nijgUgl3zFDOAKhyDNxDgvgm022Cbe92KygdRjPmiByouUtUtEw34YMpDZQ8TzpOCy05DZkTxyFejCzw0xw-UX1aNfW7KvSXnnA4I1PrpMSPFTsXK4vvYOEEABgNNMX4LvgcR-mMmWDNjsxuF9kx4DUkg-ZpQ12m1fThtNa1XDSQgNisvrRp8t0DvCatZU58SSBybF4LKXP8FtUbooB3HpamiAY0=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/5Erf0sTSo16h4lEp1xm24f5lxBfuq27v-sFyclqojb2Jc2brhjUE6v93rFcj3OLriWfcOpMjDHZSXDYMIll3lvBcjqKVrpYLwVGhhC_OwDfm5nvVDKdMNMLpOTvgm0WXYCvo_bGGZNb4KQXuxvGg1NdstLF_0hOEzQnth1rTeoAxPGsIf7y8ERpNK_ZSAZTps3dzhwWznzGx0cMRGxRvDeOkrnyoJ2NeknlDEXxWWgqWgB4iUknxglUNMsVSyEuwd_vQwFZ7-P4VzTSoDrt4YLH86Ft7hW8U7F8tumDMxcZfToaYnNRuOLTwD98Jm6vLmW2tJYWxhQ8xUa_IMBpQrWug7XP5ayVmrBYwqm-5k_Hzbr1av6NkGyBYtfqcnGRbvXVT8LwisFo4bzlmA4bs8d8v-QEYa_HndZ_MhM7XVwJ9zr1XVZovXbvHNb7oyLlkV672xVhm1lmfovQsGpDHqxnc6DXYbo6QLAJMTzNmiie4C1fiR0QOX_Ne_8tnTPYPOH4TQJuPLnOzlYAgw1uEXrNq3QBhqsfTCo5a57EKoJnR8vWzVPswX8ZLLGswokpLZcNam9aOOifPQVozwQpYTvkCWorhObpw=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/riqC_MbxJE-RhyGqrSze_xRMvfxk6sXoDZucr2_WRES3L_kRPvtEstxRP0Or7ew7KecDOhry5nx9LcgpewaNAwMYKQTgNreNuW8gn82j3C3g7Y7DnSXEk81rvdDEkJsOXTV6FRoaCjpx4fHX4UTt0HhCPL0ypde8Mf13rUA906dDNOOOsAA6afw-zdgR42Lwkk5Z3tmsYd6G8gqYYFn1CYeTEZAgbAGMFmUkNEc4WJDWVQc4X_AVluEbt3n1fDVuq8olm1LRH9WEa7FISa5IkTiLTDMF_xhAr-ZlP-sM2HmaUCFUV9_l9tMzv2vDeHkOAlfm4_pK_y6M_jy5sDbvnp9bilnekepMZOpIo0yqhUdCFZ4W_QwePsL9YBDEAyi0YdaM1gPMyCIfH2Tw8fJa5dbQF6kPv28N8XuD4IZujw8yNITfk0hukIFEj6jxsV753rod_4p7nxCvzOpwAE5RMRYtUIP-Dfgt72stWpiLcpz2u81anXSQxA1cYFrd61yA7iYdatUp8zw8OIgaRinSP3cYeBSKrxYKKn3rJyx51qoZ62ppry0_dSemAVnBy9KzygnwqGXoCFKcYfWkypDaZxn67jivYf-Q=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/hPPxyKtPmLVvZLyR7vTifahahwasmn4g3EbYaAbhsyQtPy9ljTrVqC_WUmxbXuF-Za3KNTUEHQKKq-n2oaWjuHNPyxoTDdIB_KQ34AL07Rf3lNUlz0nNkztKOWMYVUaKD4nBCJPy1q1GX5egYipIFKvmYhI4qnYaJh97TtKHV0JbGsY29gxsRbVeRaqUh26OESDzZrvlXLI1K8fiyF0wea3BKdy_UiRHFmP_usI1ueRhZwx1p39b-5-0L1b2h3jz10cKBl7zPxlQCDxemtYPbJc_RxbB0NJwBagT0Sar4pTS7O_RonS33FOZDzCm34LfuaxqnvZEBXPVV-RmA7GU-LmH2AYH-zCZFqAQK1eF2srKDpIGqXm0nVqqy2gvaTXYrvYA2qjWGaN6O2-Ev7TymW38F6uFN-jczGhZYwn6YGNgO70ZesT5TB8XyPcUTG2ChL0yjSaJ29i1xGH3XP3fbXpy8XgajYTP8dfMvdwaocMdc-T9vDfdUBmjgPGIWBcPHniVI-XxgB8X_9uZvViYKbiWOZ7oSw7MFC0wGN-jOwKzLp6b-2G-VKHZY3tPCSEFlDhN-Blb95TEw-VSejJYmSlpM66aerfd=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/P1g72RIVpdhjm2nKjODty72JgK381ng9CQkgWvYGibRd1bHuvigHp8WNX31_oDB7ptrgUXTxcJme7yXaHMWnJXz_eS3kPGD63d_QunFi1JsEMA-JGu80HExQvzykrX7PWvZCXESItvr-LCsC7eoHlmGtnipbDR6-b2eQ7Lsn07LkupGBJ8sfJmZNELyPyGV4ebpm8ZNcHvr_gQ5U1U4XGLZ513LYLMD-sBZ8YXelhOblKqvK6ENTVkfPxWPFaabqJ-I2yhucxOjFwPvRCRNb9wBsqq4cPyzOdCLOxOpLshjS8q6KBgjZlApJdaaaiJpYXHGZjODZ0hk7aC9y-WtHR4nG2M0-mBuY1COXf6yA4Ng_O-oCK_k3LiNiriyqlW6WueBbE8p1uteLM8KeJ7rbpy7yPYWx3z6sHtWvZlwzFXzMWIiL8asDKXAgjOP7HHQo3DkPV7ETU43GrQ5LvUvFYNhrd9TIBlf4QyobVo0HH-x5_afR_SVs0fOxZx4MVCUigFZli38uRdDRuHsnwHyhWn9TsNqdqOKl7em8HGrLxLv25GtBwxhYP-CqGve-nKz4bP8EoFDAXBDHvNPQUPLvS_FOrhGn1vBD=w1080-h810-no)

Casal morre em acidente na Fernão Dias, em Pouso Alegre, MG

Moto em que eles estavam foi atingida por carro que invadiu pista contrária.
Veículo ainda bateu em dois caminhões; motorista teve ferimentos leves.

Um motociclista e a passageira morreram após um acidente envolvendo quatro veículos na tarde deste sábado (6), no km-866 da Rodovia Fernão Dias, em Pouso Alegre (MG). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a motorista de um carro perdeu o controle do veículo, invadiu a pista contrária, bateu em uma moto e em seguida atingiu dois caminhões.
O casal que estava na moto, o tenente da Marinha Tadeu Flores e a mulher dele, Miriam Berenguer, morreram no local. O veículo, com placas de Cotia (SP), ficou destruído.

Ainda conforme a PRF, a motorista do carro sofreu ferimentos leves e foi encaminhada ao pronto-socorro da cidade. Os motoristas dos caminhões não tiveram ferimentos e foram liberados no local. Já os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Pouso Alegre.

Fonte G1 http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2015/06/casal-morre-em-acidente-na-fernao-dias-em-pouso-alegre-mg.html (http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2015/06/casal-morre-em-acidente-na-fernao-dias-em-pouso-alegre-mg.html)

Queria aqui deixar minha homenagem ao Tadeu. Vi no ano passado a chamada dessa reportagem e as palavras chaves Tadeu, Transalp e Cotia. Quando li a reportagem vi que era ele. Que ele esteja agora andando pelas estradas do céu e na paz do Senhor.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 7º dia
Enviado por: Resmungão em Maio 16, 2016, 09:36:41 am
Caramba... que triste Daniel. Que o casal esteja com Deus :(
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 7º dia
Enviado por: Badal em Maio 16, 2016, 09:45:47 am
Lamentável coincidência esta do acidente.

Por outro lado, parabéns pelas fotos e relato!!
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 7º dia
Enviado por: Filipe EB em Maio 16, 2016, 01:48:11 pm
Parabéns Daniel pelo relato, eu estava muito sumido do FOL e retornei hoje, revendo alguns tópicos, o seu está fantástico. Estou à programar para fazer um passeio destes com a minha esposa.
Meus sentimentos ao amigo de viagem, é triste saber que tiveram um curto momento na viagem mas aposto que deve ter pesado para você... afinal fez mais uma amizade duas rodas.

Estou te acompanhando e um forte abraços aos antigos que estiverem acompanhando este tópico!!!

Abraços, Filipe EB
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 7º dia
Enviado por: Daniel Pais em Maio 24, 2016, 08:31:13 am
8º Dia – La Serena / Antofagasta

(https://lh3.googleusercontent.com/4yQ-2d9gHL4qXvKkIN-YWYChou_1BIH0Yuctg8_8X2u9jdZnz_wmFTsypp8fkumpxNY_FhEWSCaF1D83qizYptWIZXWEK7WwKbyg009OARPEfJvSJSmauR2e1aZvagK84nPT3J7I-xjDsj8ljcoW8D0nR-dA9mMtOBh6Eq1r0ljHRb0tnZ5-T_gCpCHdUiGh_L4heqccdChvTjIk6v9fVOtwCuWkeFBVaHvQdIhBprCSozkk5XKeHfLfZ2-BNqMo4kOMiN_m36Hj2alSwTZ2YWKz8am6xaPoiOLgL_fA7fDUa23OGQ-zYwQ3VA_38cOady6MJQvTeJe5JF35ovZ5ocmfKDqIhXOMZGPIul81WWm3GzwiFZtvwZFkS44UvxgCFo28CvMMdDScscVunSxYYMWnONUsPpogkpgMmM2X6Pp_OEo_fxurfEF2Oqiv6CeyWRed5nZXJvf_rL0X7JKHxl0KgvdXQBRTet8fKXTRYk9cOHnFOzwTWL9xwA5j9G8IszTY6FTQd7-7ursjfpqDModiaWu76uTsB8IrhCzMu6KfYAiz6lhTgONw_Qr5h1lDv4p1Ld39n-FzP-5y16eHhfQe2Z0IwMgB=w1080-h1528-no)

Dia de deslocamento. Sabia que teria que encarar 900 km e ainda passar pela Mano Del Desierto, parada obrigatória de todo motoviajante. Ir no Chile e não visitar “La Mano” é como ir no Rio de Janeiro e não ver a praia.
Teria ainda que fazer a única troca de óleo na minha moto em Antofagasta. Como sabia que o dia seria longo e ainda precisava chegar em Antofagasta durante o dia para realizar a troca, tinha em mente de que necessitava sair cedo.

Fui o primeiro a abrir o salão para o desayunio, o melhor da viagem por sinal. O Hotel era caro mas só o que eu comi me sustentou pelo resto do dia (tinha até um cara fazendo omeletes na hora, com ramon, quesos e diversos temperos, saí dali rolando).

(https://lh3.googleusercontent.com/5GuM-aCbDNeq8hThuIgD6DB4IGeSCJXzk0fDBmJ18d11YRAmy5VNZWXLVbAYCU0_bevRI-NuognEZGbVOkCIYfikmre4bQ0yI933PiWkQZUxaE55FEhNNM7UDtqOVQYPlwE6VFGMDT1CFET3wIjvgzlFXxxFsFjXczZxdS03XUpcMxizCSmm-EIsEnFRXCB3Kdx9F49cfaH8iKxPtGfP22JqpIuWm06lCAyljonUj5NB6Ycc2L9HGk5n_6Siz6RWb728sKF76OxbvcSHegBc3hoqz-a4RdGwLOMZVf5opy2-TT8niBA-ihQ7Ougp1G8YWhwmaWiluO2XZ0nz82j_-MjXp7HRksA5pRtZ0f1CsKBF7mLdqgBwlwMEIPwY0t7DPux_VqNoHLfG42Gc9lVryfOSEQNaKMpq2Xk2nXdQxLq4Bm0pin2c8MYI037VvCIQs-g51D00duchEncAxh1NUyifk-F7cnV7CvCM2JDPK09TsY7dLNCdQ2BGAJEV_l7JCX_WoC4WguGe_M49SPV9mIiiNOqKcCRF1X8_rwgBUsPcVbVMt94B72TuirlEe0pQglkNHb-ha9y3i89kpu6vFasYunFMmvku=w1080-h810-no)

Essa foto é da sacada do meu quatro no dia anterior mas esqueci de colocar no relato do dia anterior.

(https://lh3.googleusercontent.com/4p_37fH5lnTNZBS08zfWab7CsNvFNvOQapn7SFQiufRRstiPMjF69P47Rox4U-20PHBWR_A3Sc4sYddDft091-126G9i5R80yM4BQW3QNvSCkAf95sJBq5A8eFBxO2AirP-xSwrbqpAa6PWXUADs0qqUpXp4OiEbn6-XEBHPZiGeDXtCupPlLgnUPcFPsQ6ljq7W3QdtRyphNpaSwSo-1LifFw_XOfoS_nITZeyWvRYLJVRFGe-OD0dQd4mZRDDYdEp89rTVLpYsycZ92EMuEEW_U2cJkHh_Bruxt4ak6nd4xGj2LpiAqSWibQVKW8o8zjoizHrgyWT-fBca-ZHRXhNPF2ZcPnwrrlz72657pgHv3yNdWKMKJrVPkCe2pzn97oybLBMVJ8zwD6aMmMsiCj8QqQv3cdOA7ptJEsJevGVIMIGIk7g79V7hkJ7c5J7YFPEgt83jctMkCHdtBZXDOvz7Q_BeqRXt6pueA0QK7rjCK64T3hSPgeNG5CJOX5skVwSEOZK20ADeCkwm1VNIHpLhPRFcHrGMGjU29qGWa4SbmQjh8XyIbLkQBVByzr0HiS6xd846O4v1FmurGiiq6CioFAuF6-gk=w1080-h810-no)

Esse farol fica no centro da Bahia de La Serena.

Cai na excelente estrada Panamericana e entrei em “módulo cruzeiro”. Apesar da velocidade ser limitada a 120Km/h, por diversas vezes andei acima disso; não fiz nenhuma estripulia com medo dos carabineros (máxima do dia foi 138 km/h) mas a estrada é tão boa que você poderia facilmente andar a 160/180 km/h.

O dia começou com uma leve névoa marítima mas o trecho intercala momentos em que você passa rente ao mar (em altitude próxima de zero ) e trechos aonde você fica a até 100 km do mar (e com altitudes de até dois mil metros). Como sabia que era um longo trecho, permaneci na Ruta 5, abrindo mão de pegar os trechos da Ruta 1. Assim ganhei em média de velocidade mas acredito que tenha perdido alguns trechos de mar (terei que remediar isso em uma nova viagem....).

Após as 10 da manhã a névoa se foi e o dia se tornou claro e com céu azul mas a temperatura não passava dos 16 graus, mesmo estando perto do mar (creio que devido ao vento marítimo do pacífico). Viajava bem agasalhado e não tive problemas com o frio mas fica a dica: Mesmo viajando no verão leve roupas de frio.

A paisagem é muito inédita à nós e a única similaridade de paisagem que eu vejo em nosso país, para uma comparação e guardadas as devidas proporções, seria com o sertão nordestino. Como era a minha primeira vez em que eu viajava pelo deserto eu estava extramamente extasiado com a paisagem mas hoje em dia posso dizer com todas as letras: A costa Peruana, entre Arequipa e Nazca dá de 20x0.

Chama a atenção a quantidade de lixo jogada a beira da estrada, como se os caminhões de lixo desembocassem o lixo das cidades/povoados no meio do nada, dando um aspecto feio ao deserto em certos trechos. Por incrível que pareça isso é uma característica que não se observa com frequência no Brasil e demonstra que a cultura de cada país tem seus avanços, mas também tem seus retrocessos.

Um grande avanço que eu notei foi com relação aos pedágios na Panamericana. Peguei um longo trecho em reforma após Vallenar e quando vi o pedágio já fui diminuindo para pagar. Quando parei o atendente disse que eu poderia seguir sem pagar pois o trecho está em obras e, portanto, eles não cobram. Isso é bem diferente do Brasil, aonde eles colocam primeiro o pedágio (e cobram) e depois é que vão reformar a estrada.

(https://lh3.googleusercontent.com/qvVl4MNfMM8GbMYxMj0ZHCN1LrAm0RtYk42Z3CJchIfdppbVK5kw1lTIsG4ECoyaM3WZNoY2qXTHhE4T2ZRqwSFyNlclfykeRA3naq9NneGtUwX5_HAxXBnFtE_WnCa5Q_Zmg-G8C3WbvabQbxpoE1eL_J5ixMyZ4xwmPVAJAT0bC32a4bAPgRscQHYJINj8U6BBwfMk1Th8pblN8mhZU6WaCWRvMOKAo4EdQ3zn-FozScidqag2aY65Zrb6-oP4BmRFwplCPXlC-n0Mr7cfVjZmPmJ82mtNxsWnPLPNy9Q-3kLyJGYoad5ATKsC0CC58IVPN2HJUKOqtYV4m5ZwC8xCvNp3zBMMvKZNo7HDQwqDsP3gsWo1UBIg63r-qvTKgj4djjfygTKi3OUnwre93dAMtaOZDBsVP1NB3jh7ivVpw9cuf7l4SivqIGJlHw9IxAR9qs8qs2D_d4wopSL5KrAHh5G0oj0U-zBXOLaSvwctAvD1TedFMhLrtCKRCX_pdKOjJYRnMY2P8VxAliK5Jf46IqjD0RQ9PRo8jjNdHQs3cH4QeAa_Ks5eCesmyahE-C5k6kGQs0Tu0pZpvXF8PdCgIxwoHCXK=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/_7QU6FTzCzCNc0jHdxiY3ZXr9F7icZb_pa_kKCKYP2MYhumDgvRA4srTcx8qgi6-THKnOL07G6qFXOfvWMQVOYShX_Uo3qcBrqvpJHXXyLlBAcdS11clnxoofGnWfwFHffutJbFg_Jy0Lsu7Scu37Seaa1YQ79mr1Ydh14WxO6TuvYPEPZlhOSLkOagnIO4DyyPU_Bvmbw3VBaDAkW26cAMmOIfFtrr5u9Ikmm3phjJUUFgwscjhWNOro2BM1yfEDLLilF5if5j0cVDjUifJKz9pm1QvW018i4ttAY9svnYBQN5nfa3iH7i5NgtNz6Sb1FDCgSeCRfmcgAh7R-Bw5iu_cUCdl51clqqXRtQuVZPjeR0Jro_gGNOO5NKDvVixwaKiT8vTg_ESPpazoWyWtI0qNPUVRcL5T_b00Fo0VtRZal_kjvRPeIohdacUxJf9lumkNz71BmjJB4kzjhssu1Bn4A-QWBMclGCK5wOMo7A-ezBetO5khDQy9GBW2V9jDV1XEqKZkUA40aXvvoOS4K28ZMtyOgSB44b6LbK9gjRrdwYRzCfAqSoEmPZw5Fvr4elkatMDZBNc7AFZtMyuQ0nipYRARsnk=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/jRh53peSxNViu4IWPRP_ICnu3uzq8qIXiSrnI4yP49DkdFK0OCkoMXfRzOn-8io68SsENgB9lO8mrTzHNewjahzOFZ_eY0WFHJ2Lg3gJ8kvPpiMvuj2CkS1Q74r86FfmM1osAFCrbewwgbHYecWQiW3bxoCP2P8kcWy_zYqYpFj9ZpN2GAOzDe5-nFop6GrkG2W8tTtcCCcuU59znfGIh5qfldYX4HUzE_xQr-WMTbt3g3pIgG76uEr9lKA-sm_hVqpymJF3s7FAmzh0SLBPtpKFDVui_KD3pZsK6wsfFs-XlIBskau7QjoYWbRbB2jbAG9kIf6jtawJK2yOTFQ94kt2c4FmumaqBZEGHSU2x7Of5h5YhULAxE__9_RbDD5x9JVwumLwYcktesUerA8uYOr-k24VIxxS1JD7586KqX0AqdY_MuwAwtBW-NnnV3PHuN6YlCJCsuAMoxIVHExat3VJPSRZiP3E3FZi6LfnK9IPIB-uPcn1xIIRxQnJkpeIR0SDqla78bdiX_yS6SGZNMGgJWLTsaoQpTtptMm0co2rhGwJKupF4JKsMwxwGiOR-gUc-srTmwxwDohgyoAfMao3Do7gU4UA=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/Dpm4GT5vQtL0pfjn9_jbqIuRE2JilTdFd1OCuYJllPh2tnkVxnXfdf6Ghgr0EYE_MGcN-qW6yLkGAnTl21lwAczD8sDS6TJB8GVObdBL8rEKSQsRpjwDCg40ZjTXkYb6aM55HvaLSA4rbyCO1GNbxC8hkQAM0_6cghBzvtVYx1AG-C0h2F4w9ZL6Lql7T5rFmsbIcfphpdfH-I2e7x0aBlDMnjoLIu00TMn7YIuZ8bhhI_fshaj78yqo-rb9S4ztevcAs-PSfM1mG38sgb-b4C6ZwwBPuDJpK5WNjlg90eT3w8GDF9vpxMJ6I_g0M4vokFOHt4TunFiZcf2nCvIqQzHUQdIDBAd_odv3yWNRraYFMvIzqB7fi2i_3d350-Y7d62zIJEPGLDw9Zz7_Vubojj0Q5UHsJJgn5ZSXYSUaOEcp6XPJ858kfAN4mQMJ8WfGCjcVYKFBv4APk9INHo1GzwrNIUmR5gR2yQPhkqnm0u2B4h2hm7GURbOVp0VuZb10CWFeLafFFPuFbBW2a3MnGZ_TEveN7vreG3hJDxnQ_6dqiqSXGEXnzet9VnGz9hUAheHA1fL-GpGyV1fd4TWEM6TINVl-GC2=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/Gs-qZXW6rLBjH2sb9260HFMaOQ5Jix4zMfmf7ZNd3cEPyP3fJTbqqSA0d3HGQNaexmgAPbUpqLitZm58A4GOfmBom7WWVAz6wLsOEmEYzmvh_YAYj9lPLluib-FuqbSphwLrkTzYRhUJhf1cnWGumfPFLuEBsPy9Og-fR8Uy62d8SCd7x530a6fCZWULJjvCCpO7CBWUCPBYnr9cd1s80mHvhR34B4xAswCmyuLO7aOHni3p0wjZBKZpByUmi-pK0h6wCkudGvcEhj4wMDPZA3dvgWzqqzXJYpFKlkd0eRq8bLwDwKy3TTnjIyhTU18YxUlZXoMqeoeFH3WDhGORf9GsYG_5aGo2V5X7kWexNiSmHZd0f2PYDlY8abynXY-D_7PAP8TKEZIvz3lRMWdPCEr4R3ATrFAiyVEb2CW8jzymKWUijKAPw8BviqE7uDFcr94AfF4BYTq7aSwp9_H6JyvXaeGkoY2aaqoteiAwz3qTFGt-_yUf4uyU3hJcY3xgEy91H-zRn3L-GC9jDIQbpaQYbCmMFykQ641ImF_RRi6ovx4Fshde6KFlbvbb2Xbebqe3IPHqWHSAnUCaXkAAZDg_B_bdz8LF=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/2ksmPJiT-niQ__apr_003kNlud9tMfCljYq0Sp0jX7my8pZm9XKqazFQwJ-U1LkKZOPcvfXwX2M54S6b5zGQw2sZVi0pozScgAZCzEPDHuyYE29JnHtj--F5Rl7E1dxtkmtd7hrlyLIdNhk8GsTrEjcY-xIfG7PkKciblxxBrOO3QqOGtbx4gTSEYRET6j-FpB4CqG9gfVSCrEoLpkili_Px31OYCk0oKNFadm_4XOcJzlkuCzF6Xpi-BVNXD3KnWxFcz5J7a6vfKy90pbnq_0jHmxnXfifj4ANE4pbDaLIaColIQSntu4BFpRdVlQYd8nON1kbkYOZwVHU7IkiQCAUheIca8xde-2Y6PltEn2O1Qkl60hDQzvsJwhAd_4L03u-S4yXECJTb5pK7iaTDihS3TIXBkJ4Ug8F4G4TRan-rRRIyYyz5gScT25Wod4zlA52xGqH2GHKjVEHGPjyIPaZ_W9zSEviKnrKGXb6G5qQ_7-npFQt7HzeG0APXsUCHDtMg2m4X7V7-bv0XfxyPbkoC2on3CSwX7_PkTrINKUjNY_ZQ5ZALxMAZ4a-4dDnlVXCCaI7IdXLhIZVnOOHzyg0YCeWFHi37=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/wwGSF6ZoR5O3-WZJHrb__wYjRgPZDpCveB1O3gVoAn8m-KVjnwQE0P9TZlJ_oXvAiclTyFvoQTTDDtBEutb2C_2aTV2QEE15zrMK1UAtlUJw05XH99NaUA6qrv_8UgXUyoGiba-q1EAv0IJ72G_RBBlWWpz3zUWgWtTiwLdJd1IcEC8aZOSKLyn6WeswtZTUxk32W3ROAevMIogvgsBPFF12sXvonJvGHXXwL-8D1aDwI59OH2MsXXFyQ_55mRjH__B12GbWTcWQh1Ih9ogH9aXiKq54-veDBy3_2XbdUX-KSUGKmBDItrMSJcjx5u4i2_z2yQ-hKeJjHMPYn1WsVan7RjjW2mMvrt82VIxwdtLSfSQRweoiRrM7uokJ5BlAB8WkYd1VNYHw_o8VKWf_dlQ1oJJn5PncjlwGGvVa83m1jgM3sZp5NPr4JenoumQNdjdNVOBaOnqc3XmI0NgkXAFDk81JBp1-dsIlkMEzd0nHIxuqtWTDNr60tSZxQFrmgbIe3fil5BXgXBNm3Iw-v-GDe5UEBwU2hUi-1t_LSt7WXzMkgme3-NYf6uGn-iyti-y02Ziz-XmUQxpsInJkNcQq2KJWE9ze=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/NCoQWfjsjPQn4xUQDXMVR4PT50qhdlS6jOrqQJgzCUJsxSDafL8FLLyFJP0XkAmUMR5uiP8e1QW11rFnshGBmBFQouG9B8u919iPNc4mUpcjQd5qcUcQ5-Who8LeaGLM_CYbMI1vSCB2uEw2tjhrZWde7bZW9HMgSKjJxBdVHk1Qey9L1t88EselYVHMPmxbIPtTA3n5NYn-E2N893l8UuolzNZEYcTe4VrgR72Sm4EpJ1pidrfgwymltB3rYMlKpxVZv3rgkR-pPegp1Rzu4Y7igimcqkQOYiKXepEr-kuC_a9qw966pdTOUX9r4ZqmKOqlrNg06uFwrxH1Ir__JqFZR9tLz2GRC_NbE1-Kb8-AKNycf2rbf_JvoSLZKxYEaThX7ujgCV4xHxvHwNo3PApPcwfL93bOVWdS-e6S8lFlXV4ccxlkVf5og7fTfe2MSvsiqduOjvg5oRfgivPTUPJ4lLtu49g6dMIjUnCExZ2NJYTJn_ynmfFHqH6wFvAjH9UmhZGaHcs9OOdVELf9JuTxgJbIeNKiGXZysjt65FjfJJD5r_bt2RSDtZZi75m1d9zemHyvvvXrsJT896r9dRIUkyLtqYZn=w1080-h810-no)

A viajem transcorreu sem maiores intercorrências e eu já havia marcado “La Mano” no GPS. Por volta das 14:40 ele se apresentou a minha esquerda e sai da estrada, andando um trecho de 200m de terra até a escultura.  Me chamou a atenção o monumento estar totalmente pichado, demonstrando o vandalismo que também é inerente ao nosso país de pessoas que não respeitam a cultura e os monumentos.

(https://lh3.googleusercontent.com/9ASa72eRNr1EGLZv3mBAP2Sino0BCPv7asDidoLDdLdPnSMGNmHhxzQy7zIJi3WTedCHf1_3uQRIgevnYndzgVEgX3B3tgWX78PbTjKwxbEYXq8SGN0BiWC-srlsDR922k3CTb-JcuR8kTnaECc64I53_yRbEQ-0KHKlKpQwnjzAp40FRYJT8M97s-gBG5cc7ePR3FdBizR4WmxcQeyWSlfDqygoGsVb_te8H5IOGBXJWBSf-0xE2GtRpcLXY4mzLSBUdXFW91c6F2WFwux71M7-7PO7FtxcNZyjrel5g4bMuz-TLp1n-I6fLzE4cCsMM0TaRJwHXX-pO-qzWORyMHlZsa-RgJ8nliwVhzazgVJs-P1CVQkf3KpfUrsi_KRtm0FVTML041vDG0IXs9GIkCS_5V1DBqVjsYq7Uh6uE4XMjolgN0lFzt0dtIiALojU6UrBahiH-aVkXyzbsywiQP17xxDYjfTpWgy7KobVc0_0N5AXSnAYSYvf0o5QkCsjCOghwBJ_32bptB0DlXW47m23JCvjjQiJYpr1RJdwCBKgkoWhaHSZtXqQHsHsmU8FWhlFLoNjMeKVk15Rw8pCnHBZxEvY86Fh=w1080-h810-no)

Cheguei em Antofagasta por volta das 16:00 hs e fui diretamente para a oficina que havia marcado previamente em meu GPS, uma concessionária Suzuki mas que na verdade era uma oficina multimarcas . Somente precisava da mão de obra em si pois trazia comigo o óleo e filtro de óleo. Rapidamente o mecânico Roberto, de nacionalidade Colombiana, se atracou com minha moto e realizou a troca. (não lembro dos valores em pesos mas ele me cobrou na época uns 60 reais pela mão de obra).

(https://lh3.googleusercontent.com/NZl9sQcGCwDa6xvfFdM7QCTeQjv-8Org5xDwrIv9pSF9eKJM6kCz0JSMquEi9hanHLOZLhLNDd_4jhp5nx28adOrDbrDUu7XtYnE4d1YqW0ca8wiRmjxeIW8V38OknKUEI88Lpqz--O6xuDXiMvED3VC7CMHO4IawZ9uKPqhw-EYQVmv1FQV87A2Sy2MA3mEyc9F54qnIcv2ODwbBYnQSox_sUclZo9idEiKf5JacAWC6JYRyQGUBi0q9thkT-e-LbHONcHvFh_DTHMsYsMkeZp45xLywepZp-4cZ3D8UtcEFMyGOwR9jiMI9Nbr-S_vh8qO-7oUQG7YDmfRZbJB1_5dYIHFkkwrKVdXd4JvvOmQOxjgn5uM3EEq9WVDmJVUeKdn7XUu0871ihDBkEbKwscykAkpm5ckIkAZCUt7LlzWogwRKpvfue3kOipY1ShswK5H12p_uheWHizz-4mxatnrLUwu9lBD1PkvSqY8kerYhjvOVClO7I1j2D7rGbAWBZU2TeHYV5venkeVEpv3cUin32qv7iYHtXp0bB2t6MazygszkYMKcUjZbsGak1FDVp_F_nh4Y25Rc-3C1mWq8qZFs2MEXhIo=w1080-h810-no)


Depois disso começou minha epopeia pela cidade de Antogasta atrás de um hotel. Tenho uma tática pessoal para hotéis e que utilizo até hoje em viagens longas de moto: No dia anterior entro em sites de hotéis como o Booking e seleciono 3 hotéis com garagem e internet e os marco no GPS (mas não faço reserva). Quando chego na cidade que vou ficar, seleciono o hotel no GPS e me dirijo a ele. Se o hotel estiver lotado vou pro próximo e assim sucessivamente.

Nesse dia eu saí da oficina por volta das 17:00 hs e comecei a rodar os hotéis. Fui nos três hotéis e nenhum tinha vaga. Comecei a pedir referências e bati de um lado pra outro como bola de ping pong e nada. Não sei o por que mas a cidade estava cheia e os hotéis lotados.

Nisso vi um senhor parado na rua e perguntei sobre um hotel com garagem e internet. O senhor parecia o ator Miguel Sandoval do filme “perigo real e imediato” (foto abaixo), com cara de narcotraficante colombiano

(https://lh3.googleusercontent.com/o0lzMfBrG0Sv1ceXa24aSoFZQ9a25dGojiPFsZUsPBGMDkVdO-MNVOSIrnn5PVZesQE6bNw_wGt9V51g-4Bvs73hoOdyQKO0XBZW1AsBBAR6nEs85Cy10ZG-UK2qv-FkiZl5N6w4k2Js6u-9YQJJGIs3osFQInWOV-iU7Aqh9tHGO-4iRLD-N3Yo4Oe2eTtWtflk6SSxFNy-We3cRNQa9-XCd-y2ZLqIOiIwYvCC67sIWpQZXqR0vDK9FNajV3I7T4XrxIQY6inscl3c3Hd1FaBj_oXa9VHFdTbCrc3AMrrHBeGN86HQvn-tupwgNOtWNs19j3PivASVZiMBc-H7dTOWLUCLxoKjOVfNhnGcXdCmhTTtV30vE4GVcvbUBah0Au0tGhTSgb-4yS6oa2ymTjJGDAp4Cm2WzMCKsugLudfM540Ao64-PrLHjtHrFvIORvq8ZXmpmtzoTKFQMnKUIREiww_qTRwgBiMn4bxTu2BlbI5y42flhoSa6iK2pTxVaRdGZBbAqcPWWTvPGC9UyOWhrgJcqCE_Ikm5FGHb5z8Eh9LPy1EAl-nZ7qCSkeH6zZ4C9N0vaN9L0nI6hzGqTz2oSnZbNd6k=w320-h240-no)


Miguel (vou chamar ele assim) me disse que era dono de um hotel a 100 metros a frente e que tinha um quarto. Perguntei sobre garagem para guardar a moto e ele me falou que eu poderia guardar a moto dentro do restaurante dele, que ficava ao lado do hotel e fechava as 10 da noite. Andei os 100 metros e vi que era uma espelunca mas como já era as 7 da noite e eu estava cansado decidi ficar.

Vi a placa de proibido estacionar e apontei ela para o Miguel, que vinha chegando pela calçada.

“- No te preocupes, la policia no molestará...”

Quando entro no hotel, o mesmo parecia saído de um filme de terror série B. Me chamou a atenção uma grande pintura defronte ao balcão, de uns 4X4 metros e pintado diretamente na parede, retratando meu anfitrião Miguel sentado numa poltrona vermelha, com uma calça banca, sapato branco, camisa vermelha e um gato branco no colo...

“O que que eu to fazendo aqui?” foi o meu primeiro pensamento mas já estava lá, agora vai...

Nisso ele me mostra o quarto de uns 3x2, com um banheiro, que ficava no térreo e debaixo da escada. Dava para passar a noite. Perguntei se não tinha ar condicionado. Miguel começou a gargalhar e virou pro empregado no balcão em espanhol (mas que eu entendi perfeitamente):

“ El chico piensa que esto es un cinco estrellas....”

Logo entendi que aquilo era uma birosca voltada pro pessoal que trabalha na construção civil. Dane-se: Dá pra dormir e está limpo, tá ótimo. Fui no balcão, paguei pela diária e fui pro quarto tomar banho. Por volta das 20:30 saí pra jantar e o atendente disse que o restaurante do lado estava aberto. Quando entrei mais um susto e que realmente confirmou minhas expectativas: Só tinha peão de obra lá dentro. Fiz cara de macho (foi difícil mas consegui) e sentei numa mesa. Nisso Miguel aparece e vem na minha direção. Fui pedir o cardápio e ele já colocou um PF de batata fritas, arroz, uma carne desconhecida e ovo na minha frente, acompanhado de um refresco de uva.

“- Esto es la cena. Coma!”

Não pensei duas vezes: Cai pra dentro, vai que ele se irrita....

Acabei de comer, paguei a janta e fiquei vendo TV dentro do restaurante. Quando deu dez em ponto Miguel fala;

“Todos fuera, menos el Brasileño...”

“É agora, o cara vai me fazer..” pensei eu

Todos saíram calados e de cabeça baixa...Após sair o último Miguel se vira e me fala:

“ - Que horas vas a salir? Tengo que empezar el desayuno a las 6 de la mañana..”

“-Yo voy a salir antes” Disse

“-Se no sales, voi a poner la moto em la calle” Afirmou em tom de ultimato.

“- Por supoesto!” emendei imediatamente.

Nisso fui lá fora, liguei a moto e a passei pela porta do restaurante, deixando-a perto das mesas da entrada. Minha intenção era sair o mais breve possível pois amanhã iria chegar no ápice da viagem: San Pedro de Atacama.

Fui pro quarto e apaguei como um bebê, virado pra porta e pronto pra fugir caso Miguel venha me pegar...

(https://lh3.googleusercontent.com/4tJ2cMw-sxbBRn57aTk0z9D36jIZMvNWqaHHjfU49jnqikG_744I2AwBM_c3v0E6fgoiC3ctc2Pc0v2qj_9jXDrVQnulocgHtpjcwy_p0882U3g4IyH3TlhYQ-C1yxvwCMk4DP1-p9Xrup-9l31n7CtLZNrGZvkpm7T15AJ8XxOFQk8QXJv5rc9zmtkT8dvZoucW1Lz8XHMQ8RA9oW0nFlY7lrrnxIa4IMvBpxf7rXhfXcnD39KCiQpE0fgzRZvusiWVwDSMfwEvPryHAami9p0gQOwif11fq1BTrIa0hddE0BAzebWDhZsxhhnM_DV6QCc-2OLmD2FNUpGNAKpg0Udy5f8aJYIK4fLjWDskQmZ8Q-0vPCxj8qTvQHHUBh7pyulUh-AIf6V9GkJW0VEPU9wIfFj_Wy80Fi4wBSa_2aC1guCLAh2QpWE1hRpa_Y5e8CHYlyTqGm7UsnIIPrSNV8yuAx4RFaDw3u8Plqv9HyfPPFPIFyEQqY7J9lgdHfgy4ksIPBdt4e24JC65s2Kr_lH8mRIhgVgKa5sc004Z53HSUA960DA9qSuvtG0URziKf5TuI7bstuknAcGd3WHCZxf69-YVIYDw=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/KlJGxCF5xbw9bgKDNOrBBGOqjNcvaldbOJ8kJjNzUZKpp-1BmD-eUDNY9jUFXJzdrlmkbPefynGKw1mdScEiBdMigiczbpE8JykEHdBh427-0Do8QuGpkPTwpWFWyjNCVUbzW_6ehsRTwHcuHbsR_EV8SJ07Wa9Pe4H0Cy82ZdTg21igLBVosYVvKbahNZxS7FYwcYDjaV7MA8J-8Y2uBoFmPj069aAzJzyvS59IBPNZUq_NLiL-c80ympmmwcrM4UozGm5pGG-b4d3p-I12CNrkJZtEl0ZDTJV1QFTpldQ0OC-ZSJ9jlSMpeq6TGFD2enqhJW8sOSI5LGfI4Dso_-eSELd4LZAOquHbAr0nFyakXWBIkuFamlJFpM3D5Jxcq-lhFFCUspYOnFHTNZsY7dOrp6erUUhzDw78o8QAhBcZAtD6oGQl1KCaYzgl0nbtOpr7DsqMdbUujs103U72UCjJPfLzhE0NzN_B-ZcGu6fxWShzGf1SHmzeYuwKaQ_cfblhaBvVcfaNu9DrEqZUQi24oIGiZi1XwzLMRglaSb02RztF8gscNDLi6b4BKR2baQV3Ygav3_SIoaoSsnGRPMFU6_V87XSW=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/8xKOy2OtVbDYd09s30k0fnKNUx6B03f3RoZ8TFtoK3z1ERntbI4tuW6umq2CDY4mLPueCx1gPWt0CXTxsqwTZKMPzXnsSdkiXn4_4iE4G2tL2elGpOnzVhyJA7-_b4TpzSHTGumF4Y1Un_YQeOF0yekdES-I5YMLa2ivFePrJylB0_VugQqjK-Vd3Y30dTvf5prijHOK4CAZYxVzjedbqRH82EYf8aZYcb2ZbJ_vAMZSD5X45D2vLguqmc7CoGDmElydCmj2GUoX5KoDZMOhaIX3bwf4eEJE-RtI8xhg6X_NgfROroU4zFVy5DxmcJ9qDr0Rqb9SZECVL4VG1x76fWgFejXInvXNt1YywF9-ikN5PTd4o4J4qPgTQU372Aca2N-C0QqHHK0_2b3rDJSopDPgYqOzyDueFmWRJeIGA_QYwErAh5TVeStVvbC55qcQ0kkzkWqTg2QgGSNhYMPNcnx9ROO2rBb9v1bNWYir5xl6ftK92yLYIe77j-cnaY4P-oiMWqb4mLqYW4sMOVskqg90Q9wWvfyp679Dxm7QnU0ZQnHvM0K4mE_Stga1JBxDLteKKqzfP8W25DTI_8fQec-d-i8_5p5v=w1080-h810-no)

Continua...
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: Badal em Maio 24, 2016, 01:42:27 pm
Muito bom!! Mais uma vez parabéns pelo relato e fotos!

Alguns comentários pelos quais, antecipadamente, peço desculpas. Mas é impossível ler teus ótimos relatos sem vincular às minhas/nossas experiências:

1- Conforme consta do relato, fui ao Rio de Janeiro e não vi praia....kkkkk (deixamos La Mano para a 'pernada' final da viagem, quando o retentor da bengala de uma XT abriu o bico e um colega teve uma 'indisposição intestinal')

2- Sem conhecer outros trechos do litoral oeste da América do Sul e, por antecipação, já vou concordar: o trecho Arequipa-Nazca (ou Nazca-Camaná, que é o que conheci) é singular. Não acredito que haja algo tão diferente como aquilo. Uma pena eu não ter tido "tempo" para mais fotos naqueles penhascos. Alguns lugares são uma "estrada da morte" asfaltada.

3- Fazer cara de macho e se sujeitar a 'espelunca' são coisas inerentes a esse tipo de viagem. Almocei uma MONTANHA de arroz e UMA coxa de galinha caipira, num 'salão' desses, cheio de peões de obra, na cidade de Puquio (entre Cusco e Nazca). Dormi numa 'espelunca' de mineiros em Tocopilla.

E segue o baile!
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: EPS - Du em Maio 24, 2016, 02:05:39 pm
kkkkkkkkkkk

muito bom mesmo! E tem cara que acha que é só alegria, tem umas torteiras também, kkkkkkkk
"Cara de macho/Vai me pegar/Cara virada para Porta/Autógrafos/ e outras perolas, cai na gargalhada aqui em casa sozinho lendo esses relatos.......

A única nota triste fica por conta do acidente com o colega de estrada!
Mas uma coisa é certa, pelo menos um dos sonhos dele ele conseguiu realizar!!

Parabéns Daniel,
não para não....

Abs
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: Dr.MD em Maio 25, 2016, 01:36:30 am
Aguardando a continuação...
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: Resmungão em Maio 25, 2016, 04:50:44 am
kkkkkk
Ri muito:)
Totalmente excelente!!! E que fotos!!!
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: zman em Maio 26, 2016, 08:57:23 am
Muito bom o relato, acompanhando aqui. Realmente o trecho Camaná-Nasca é sensacional, parece a Big Sur na Califórnia. Passei lá agora em Dez/2015 e filmei todo o trajeto de Arequipa a Nasca, quem tiver interesse segue o link:

https://www.youtube.com/watch?v=2_Rhrro_UxA

Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: Daniel Pais em Maio 26, 2016, 05:33:34 pm
Muito bom!! Mais uma vez parabéns pelo relato e fotos!

Alguns comentários pelos quais, antecipadamente, peço desculpas. Mas é impossível ler teus ótimos relatos sem vincular às minhas/nossas experiências:

1- Conforme consta do relato, fui ao Rio de Janeiro e não vi praia....kkkkk (deixamos La Mano para a 'pernada' final da viagem, quando o retentor da bengala de uma XT abriu o bico e um colega teve uma 'indisposição intestinal')

2- Sem conhecer outros trechos do litoral oeste da América do Sul e, por antecipação, já vou concordar: o trecho Arequipa-Nazca (ou Nazca-Camaná, que é o que conheci) é singular. Não acredito que haja algo tão diferente como aquilo. Uma pena eu não ter tido "tempo" para mais fotos naqueles penhascos. Alguns lugares são uma "estrada da morte" asfaltada.

3- Fazer cara de macho e se sujeitar a 'espelunca' são coisas inerentes a esse tipo de viagem. Almocei uma MONTANHA de arroz e UMA coxa de galinha caipira, num 'salão' desses, cheio de peões de obra, na cidade de Puquio (entre Cusco e Nazca). Dormi numa 'espelunca' de mineiros em Tocopilla.

E segue o baile!

1 - Putz, Muda seu nome pra Mr. Magoo hahahaha

2 - Esse trevho Arequipa/Nazca é realmente fantástico mesmo..

3 - Faz parte do show hahahaah

kkkkkkkkkkk

muito bom mesmo! E tem cara que acha que é só alegria, tem umas torteiras também, kkkkkkkk
"Cara de macho/Vai me pegar/Cara virada para Porta/Autógrafos/ e outras perolas, cai na gargalhada aqui em casa sozinho lendo esses relatos.......

A única nota triste fica por conta do acidente com o colega de estrada!
Mas uma coisa é certa, pelo menos um dos sonhos dele ele conseguiu realizar!!

Parabéns Daniel,
não para não....

Abs

Valeu EPS, pelo menos eu sei que ele curtiu a viagem. Vou postar a continuação em breve.

Aguardando a continuação...

Positivo e operante..

kkkkkk
Ri muito:)
Totalmente excelente!!! E que fotos!!!

Valeu Resmunga, manda um beijão pra patroa.

Muito bom o relato, acompanhando aqui. Realmente o trecho Camaná-Nasca é sensacional, parece a Big Sur na Califórnia. Passei lá agora em Dez/2015 e filmei todo o trajeto de Arequipa a Nasca, quem tiver interesse segue o link:

https://www.youtube.com/watch?v=2_Rhrro_UxA

Cheguei a chorar relembrando esse trecho ao ver seu clip. Passei um mês antes de você. Vou ver se faço um vídeo desse trecho e posto aqui mas ficou show seu vídeo.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 8º dia
Enviado por: Daniel Pais em Maio 28, 2016, 04:05:50 am
9º dia  - Antofagasta - San Pedro de Atacama

(https://lh3.googleusercontent.com/_yKZVMEhWb8sKh648b24KJF0HuLoi2zlgcSoQeXikpDeCP8tRjVtW99w3CbfyNPc8P5Jm_F-3JKbY-neonMldAOPGM8NXjlVH1WlYyFtqXJPi1MMT12UlRQi7YfqUQAGPJ4GN_LkWJ5GOkUzswGhtowkbehyIer39ncf7c5aX8IWpOAOo3v4DIXcUyWA8sDruMpdNHpFbiucbRNRVSok81iApJ7wLeRqNWTx2nCv2gJ3fpeT673WQJeo0rCCZWLFWR82R4Gmz5DEHzyrmOYf4Hyzwl-2pCHc3x6g0f3s57ak1sXQPxOnP6Rue8FZcdVoi3DINQXZ_OLk6MUcEgDOicRMOS8NQ1A6M_bi_4wlnQSFhezwuBy4zPd-L2gj9E60oLQufH4sBYX800y47cKh4F7iFHETKqJiXDWJwmzH9Xxn5Crcd5t8LMxpflIWtPPaPjh860_szbUEHDZR-JLMl6phORawQXsJuyqNVHAKNuU0hGtPdUxnFwA-7JIAvqaiqW4c49aXm-5eAbT9Z_JFJEnj-a_bF_6tl4tx7YGzfWkt1mRwWlbgppAwr6yRyv8-iLNNLWcD1Ew_UzcBYlS4E07-zAxfoKVX=w1080-h1528-no)

04:37 da manhã acordei....Não tinha mais sono....

Olhei embaixo da cama pra ver se o Miguel estava lá...Nada.

Levantei, fiz a higiene, me arrumei, peguei as coisas e as 5 em ponto estava acordando o vigia. Queria tirar a moto do restaurante e cair logo na estrada antes que o Miguel acordasse. Ainda tinha que abastecer a moto pois no dia anterior, com toda a confusão que passei, havia esquecido de abastecer.

O vigia sonoleto saiu comigo e abriu a porta do restaurante. A rua estava deserta e ainda era noite. No máximo se via um pequeno alvorecer a leste, anunciando que eu teria mais meia hora de escuridão no máximo.
Dei na chave e o motor preguiçosamente rugiu. Estacionei a moto defronte ao hotel e comecei a fazer o leva e trás das coisas, pendurando-as na moto. 5:15 montei e marquei no GPS um posto de gasolina ali perto. Por sorte o mesmo estava aberto e fiz o abastecimento.

Aviso de rota de fuga de Tsunami
(https://lh3.googleusercontent.com/t01L3ZWUQhyvfGo0d1Bvll7ZU5UiiiYRKGjtNIat2zxBXZjH9bLPsYd_q7sBNaACTZfZwxGsqbib9g_EgcYpE3XELRA-jU7I7dkiEZmHNKH9PwZoAYkouAQGShcFf-dGGDZvj4l7In5NKfprnpU6QX71qttyVWCpzsHB_8z1jLrkxDprvwd8wxXHdXmpl_xNG7qMFp-CuiUNKHGk8bcpaERHa1OHhynKjeGOB06xOnmpV7l1mR0OIhfGBuYrV6_H3E9iOBXJ6FMpHsxPHuKzDPYG22NxS6cMbQnDv0EmKRq6hrRB1FmjaraUjQxcPxEd8ccX7HppAyHFgkNHSKn5sU5OtlKUO4hcp93Y549kvHY-vJcvPjw3bJy5nuE9xj7jD7QyjdGYwu41lPgHtsBmpqVTtSXAj937rP_dPAcgxsOshnIQctld1gl9omRsfp48B6-fsHlaZXSoWJCKV0yBSJZ-F6pNBM-1ajIo-B_bBWCH5FCLbsqC8H62VZpEiqfFAoDipY5LYvvLAdH8cJ-RTlK4KBBImyXb4waQ_tGwmxMNrWbOzwm0p2zQfUcAPhPgbNcerF6NyX2G68Ped-h2VRV2vzT2ghRz=w1080-h810-no)

As 6 da manhã eu já estava na Ruta 5 Panamericana, em direção nordeste e já encontrando os primeiros raios de sol na estrada.

(https://lh3.googleusercontent.com/I_9imJvcsgbcSFlORkajWdJH9bWqUS6FMa_iuA9a7hJYX-sbnc6SyptlzkoOoTH2-7v-yp_ONCOV70f7LPfEg-5V3CcZMnhq4VZAzrRFCHoCtmhS58SmLbcL3mqhLz9fDTIHWARv0278OdZAArp2tEmQAXWpZnxaffKxej-CAFIGrNR1Zg6_uEdyyqYV_WTDh8noeJDqeC4yp35bmxhATojhHqXQ2LJA9HGIocnlub3YsGjrQLTf9N7ZwVWlNg4cpryWDRweWIUZun8asttJIRabgX4X9ej_fTM6AIj5f__CcIDjBBRBZT9c2LGbSo_EStirjOBoMIPr0CFTxEz9UOGLHklcE_KLCnwgkgDZbNdp3ZpngF20C2EJyI96Wzu8AYu_dLPnlx9PWPAdTxQGoBRHDtWDuEKzw4oNzgifA1abQhRYjhcStvPGDw9bSwMrNWoYV7qbPgF3mft-_5qyTSVM02mynJ5ryZuGKvuO5jh75Vk7X4HW6iSFAsXeuW41Di2emiR7ctqNiM_wRTtQW2MPirLKEruwnPeWIb9UMWNT3_nN_r6X2XJ_mIN6ttomOC8pQ66Uzl279844hesFOmGvVdVKRtpO=w1080-h810-no)

Logo entrei na 25 em direção a Calama, aonde faria o único abastecimento para chegar em San Pedro. Nisso cruzei com um grupo de 4 brasileiros indo em direção de San Pedro. Os mesmos estavam numa tocada mais forte  e deixei eles seguirem.

(https://lh3.googleusercontent.com/THts41rUSd-4BNnKf_FfSeqj5OsHJu5JI98EaZYoAmv5_VQSvgxgbyh7PESMc1980edf9WKDKcmIH1INCvJFmcJvxciz2jVbkzmjW6irh8txAVmv12fOQhsY6834dEjh4dVDl8eYr1Efq5an22yAqhPvCwN1wBk-_MG-x32QjeePZjpFDqOiEocQccDUmI9LBFG0hTeCV2L4Qm2dW8um2cyOXhMwQrrmX9Uw0skZIphjzo-8ppT8ncMHtCOA5k4DdIECmjeXTe7bbcSMEnWdVBzFuZ0tJjCzcmXomx1m2j02alY7RcHdXU8VfLeJoj3PCjYAIZyreiQiebb5WbeQ3LmjnorPoTHXjiixfp0WcBII-j8kawqbAJ2-_kYYGDx0q8unKg8BfRwTEF8H2rH5FIa-v7VK5R3gw3GD2jIg0YVj0Dljt29jbMr2DDz2xjaZ6nduSGj5MHiSRrKvQ-mkhHTUD8fLhGpk95SY2zW8jL6lwg_K37OGxbVNNJsTn6OhkRvXHqxWaz6FxOdfGXwU0bixypxuF8B2_-AAFB535dFVEkOOqxSGM26JqwoX30Ggn19Serd868_hmnuiGciGKfpyQ_5FuRGq=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/DKAcumulHNUdqyNdiUA5M3b3fPQajBKCZr6TwdQyYOEOjz4ygn3uJxIchc6IZHvyH3yISIT7kBdJkbCUyUl7GYvfQ_XXFL96CzkHk5yio3TLroZ7Y0twU2CuYOVVNex6WIqgL0ORDV7UU95L7e5x1XrLSwnyHB7VO0HuJCrmbT_FWo5qA4rbWluhk-Oz_kwXh005NOvxT-dQcPfe7o3iITSGYIvIxGY1wh6Ez6dfUxEykn5tOagjAiB8My_qc7F2e3D3O9EGef6RKAyhf0rA-r1ae1USmdJ-PS738aqJWmyCDZuo-8gpZxx5c3bf6l6yjiuAcAp2RKNsIn0NVZd-W4bbbFEwcTC0fQMXFbnEfr-Yghp6O4LUpiwFImR5BSr0rBszkwmIDZGxIAnADAcbG2A1rqWWgVwZ5qdaOQZc5FzJW2_VDYMpQhgK17nV4hN47a7mSS2_cywctCgFCZDi79Fx3P5giBdUpCjeDgUmfimkPMPcRBkFb2dyVacixwuw9eNBOdQuJQXpwYXJIeEyr01HXtcviX1PruzyUVhNx5kmPn5oXUaJELH4yLaDzzK6065SZqeq3v_SzsnVRvinJFllCPWwjSV8=w1080-h1440-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/jFMLQ4S5G8KlUU2LAjjDtG9IjfeCtaeJztuMQQB_TxmKLdVd_MaoDMO8t7seoV349iMI1yRKTiYKfsNtzCykYVAu8gk0rUt-gVJUs4c94myh9Izy4rwquYp_coSHJj2zJr8lRZV9TdWtDt0hqXaVeQ0YnR6jQ6JikV6HeLfU7EnAqdavsqCA9wJYIxbg-bG_brIFkfOJeoQwXg52Qr6n7qNHsqrdUNVyHOxuVY44N3jDJ44gMOuNPJc6JMqxLGWjy0UaoCpwyasjwzETpB3di8R3AMFPPG2XJOoaf_slEfxpJxThUBXd8O8CX9fp_Ioe1T7T6BK6izKUgFFtcvxkGqjAZ9LJN7VTgjJl7fD97bSHVQz2yGlFBpzcMmHxTS6ot13rJeD7KVK71TANQUxAy1X_vNU2WGKkjU82fV-bL2EKKVayJYkmYNQr6HDTLiQQ6A0_YprRhM-DAv33OoRtiF2B6eRcnrRrLOY4FcblR0ITHwW98jfvDviyL34DxBN5IBKa8ClNghOaTFGN45E-Hs0AnHdJWORvXKeNuPli_TIbhCdYxhCpTr2lxqGnOmUMvtE-xjuxU0exGj98aRzpSxMLCH7Wzx9k=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/3GR3NjV2Uu0hU2FVgOpxqD2isezVZBrvC1q55sQomtGv3_XL02RBt4oFynBKqr_o2MT2L25QLJoeB7VYZ0VIBL-cfUYE3jq3zEdAwuMc7B-nhNiSVOHkRTj7q86S05mF9Voz5ONJNeIrtJ2CTt8lI3cYmMK1HHNUf04tP8MoNEnz_QAtbNApMpcXJuVnVN2N13f7XvsyzvKSw8e-HZkKgabZfSjfJdFIjce6ZigBagAaGWr1-J2jE-ir0KOGQHmpzs7fPJKILzLCDQ65KemiXKikZ6uxoQK1-ASfN5xEI9cZupaHoW3L98nJpBbdNZrxTFGoXhgjpNxKfr2_ibBUEpLHT3ENb0jyZjZpzTpniU5wWfdEf-FijWf2-5vei21esMbZ4_WGk0qNAdG5psKIqgMu-80E5fKJNs73oXu5PjVxqgEfoT93zsYnx3p2daMa8hXCar7Zdje3Lwazbv-z7VxFzy1I4b4DkZS2OdyGB_Elc1mKT4H1VPSybx817VvQY5_SVHlZmpfqGcig2CvWx9XrpYWcKTgl9HUh5-u62yA9tlMn47VCmg-Ek6yJdrk5f3U4UkNoc5JUtZgmFWRH4i2osJGWQsYK=w1080-h810-no)



Reencontrei com eles na placa de entrada da cidade de San Pedro. Era 4 motociclistas do Moto Clube de Campos/RJ, o mais antigo motoclube em atividade do Brasil e os mesmos estavam fazendo Acre/Peru/Bolivia e voltando ao Brasil via Atacama. Eduardo em sua Fazer 600, Zé em sua TDM 900, os mais velhos Gaúcho em sua Varadero e o Sergio, líder do grupo e o mais velho de todos, motociclista experiente que já havia ido até o Alaska de moto e que estava em ums BMW GS 1200 frankestein, com rodas de liga na frente e raiada atrás.

(https://lh3.googleusercontent.com/n8IVUXguGR2xmx6IjyokkbjH7c8zzoKyOkGeXSuaPgu2cILYwF3Rk80uGVZD_MK0KGHE99mO9xXEfH4BN6_jgxqjrq3Cy0tow0tEekpYZpdYdU7_IUZY5itXoqFNshyOCsO-ToNg1kjpbfSgj_Wmr4Eq2KtQHnsFZSDxakxsNKw0vqNQBKJSqh868gi6XupHf0uSMJafSI8TN4gihrjn2UAtags7IGYx_8DbSypKXR1cXmJrJdS3swK1L7afFW2lNrC6oBul7BODC1vpMGnTJKBLqNsJxySXfUr2Nlxukm0m4b6L_H3a2GllK2rZNztmoZEiosOLKU0qgKk9YaD7Tgnu5xWvY_C85oPaXaFP7rePjVuGj-OHo4YIbpQOBEGUN_YnmZxwbzc2E3p46ApaCnkxWAkocJZvtnv2lkQnTv5VdTbgea7tBLBkuyj8GwVny94pWtHC2gTso_mmbysUHuHiFf-3T4BPftFUMpnWJz7HF-fr5ZyZWhdsEaj0sx7vgHobjyEbwOGmrOy8yo8AI2ZSwOCuWTsONBRsCknQJzO8WBkntzXMxPEWly-B02XTp_HimbNVTySGbXMZ6yf4AXuSDBmbSkNE=w1080-h810-no)

Ficamos tirando algumas fotos na placa e conversando. Decidi me juntar a eles nessas estadia em San Pedro. Sergio disse que conhecia um Hostel legal lá e partimos. Chegando no Hostel, descarregamos as motos e fomos tomar uma cerveja, almoçar e ver os passeios que iríamos fazer nesse dia.

(https://lh3.googleusercontent.com/3Rs6ayKHmlSSxhk9xGCnXFyudGWMZdUZz7-hCGvJJ6io8B3tuqkbrrFtN0Trjh2p3ciuIU8tORRRcu8_qzM5heb4pht3gC7ImGmq4cixpuA0nShiEUsSWukfcLQ4Plffihq6JYLRhlikmQrzoc4lnRmvZdE5dONOF7Zz1axB3ua4GtKJww532Na9wbmM0DinRqxkj5Ek_ksfXqJM5-8j6lLHp2lU1sVU3KQykgYFO8ZGHk1rm0pdJW-t8l4LeXL-cFM5x4Z_aZljWh1Ka5u1ROlKdTxe5W2bTLIcJh9CkXLFTRJRl1XPicIDXw4JnFF12JQFpoPGK3r7Hz4Au-AE5xNyaCuQqqlRBL7kf2P_DXDWoi8HfI7ZkSfuEABEweENgTRNIhNQi1d3gYjeYxLkRSSjtq8OXM19r4gO_DcM6Q26q0g65svEBX2KbBe0NJ8FJMtLCWFewzxha-xDVtnL8pgv9zNu1bEIVBZcu028u5xMa1TlCPnSjCgcz2_rjXLLSkbzkZEXw-zldMWbrScP6KQe3lc80RYzWIlRayyV1VhQ7c6uSuzSiVGyy341HhCsisatEYlHFbhzoOyJ60NWCUH8NpAFeN4H=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/jfy8E4IhOXp652ZwifqMB8JGRPLyodcx9oqbKRWU8eXhXqceeTMmm5OJlYzSN17ACnSO70zfrxNoEDJuYK0tGzVSDmWKypCpuIDBLAEW6T0JTrdw5Hr9cx32TwK05pvejn4CYY4OLtt0Yrpz_igyDuJvHy0HW8E3SvKuCV4-q-0tL5guLqN6gi5ojx_4c52CxTfGxbbv1yZuFIHg5l-RCV1jrWrp7lSx72Kf42md1y2mTS4sDog-dnrw37IXwtpYdnK4VjkF8-fBd_D24rEYRQ6ekpJCXXeW_pKxO8rXSGInI3yV7_P7sQxDZPgnXd8e6-dpGAh1-gNcXCYrUJxdU0s3xZE2A4nT4C0PXfnJen74TNQWu9fxFAL_yUYwSZ-nz_GaVsaUygcMa5BpBXvfwGi2FR5qO6__tY3OyYXQR9NwNPqtTh1vzIJNUBrAlQ4Y9is2u7Bp-0Rgr9PGIoic5c6XdFXQY6bluhWRai426Ri8AR9SrJGjOS3eSO_dDixqEXCwySQZnz0KKEvOKhbOa4hbd2i6S9k1HtQSSG-TrN6FK7V7IXrOg7GmWLlI4u1LWJF5mXLnJsHZPOUHwTVGKkiY829Gw7mU=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/wxbsVCalxB2h63KLxU9kf7pF5zZ7GsYSBZ6dJHWhdRVAqa3dbUj10jOl9zmdSeZ8qbybG4sz2P0mwvIjxxttSHqFTorvakG5S0CzJk-L_elVPEhFqb6F_AR7pA-b6xAgjn1kMkj4f8gcSKI4NMp_26WmJLSWaZJikw5ydhCDF7U3fjn9HYjYoheSpnEAOFKs8DCy6LQ_Wa8510lLjqOz3kdmK_M3Kfp3HweyHy0UKAf1Lds_QnxLzr9iVZORpnCwN43w3F7-gd3uL4OwE7_5KFtf2OTtT9ck2iLS9s3jOmdb7rVgFLD07oOvt2S9HHuPWEqphYPy8GjRYp1or6AhUQFQGe3Z6xeWhSNKIqr60kbQeCwn6447OHB83zNN6kxlEsJPviDMl3_DIxCtgWQeV_OloG2kU2mRcPvHIxoBjJ24UGox_I5zuIcYaOvSPHr6z1VAd9ua3CdkG0fSaBGEY86D-POKvdDaTYFgXGpAjHpMjQhTUazzR6cVITx8d9hmqWxo_GqLeUSex6vWkIiAuqyc2NKISpmuIiv2TwTpcbrZfyN64EzyLL8CsGVg8d2hVQA4tQ8PW-9wHc1YiHbJzOASNC3bb3Lv=w1080-h810-no)

Foram três dias (contado o da chegada) que fiquei em San Pedro e vou dividir eles.

Nesse dia de chegada fomos a uma agência e optamos de ir aos Ojos Del Salar e a laguna Cejar, um conjunto de lagoas aonde era permitido o banho, com um coffe brake no fim da tarde para apreciar o por do sol. São 25 km na van da agência até lá, numa van lotada e que sacolejava muito. Chegando lá estavam as lagoas lotadas de gente e as pessoas saiam brancas de sal devido a alta concentração do mineral. Não me animei em entrar na água e fiquei olhando e rindo da molecada que estava lá.

(https://lh3.googleusercontent.com/ROztccy3x9e16oCpzdmnxj5deE13QJqgW5teK7q4cpYA1VTamrFY1Lo-7aQ3-hHBMRb2GI-mla3TDPemWAPs73DESBS2mDvLENisYt4hkmfI-MLJ_hjI-oTi5pbTUaiJqmb8_xyfuvb1JB2FLLulsNgApyfxq6PeHhX9KgfvfZphT-BhxvUqPKVMOVIoZSpgwEnDDnml9Nj71mKQaPq3994yfHNcVVUET8e_DHDWhEXzLtWjjQBZfjcdNIwTw9Yt7Uckm5G4fMgk2hTk5qASUeoTpj0J9Oeh2oqx7uSWbCfXBbvy8Vi-2QUaoHgszc_T7LD0uHNb5xfD07oXLAJshUmlSoYzhBoVdV8SaWewlbblgRnv7yjznMMchD7nl__dF7bz8RqAIgWRM0V0XTSZEcMavaXX8rVYoE5jPc1SEM2AujdW78aGGd4TW_EdOf_Huf9hKgotfmAWO0Fw1pIwEX83NOPEaWEJi13L9Ug7Vh_C6P4TBw76ERDlK6RI-1o51aOo3Sum8FNHUCDucj4P69g6D7lrtHh9pNlyGEhtvlBHgWrz4VexM0e0UE09U-sYm03YLwEmL78XKsERW0d2nHP5GMV7KPNQ=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/uSvqfBtax9UrEW-f37ZzPBqqeo7eZq12NIslRVVB4bjiyGHf28k3xwgFAVh2fEEm4I2wvV0Im8_hQLeAXosnhDW6lEMAhb20kgJvfPLKafBLCMWcuwdJv1G6gZ3rgUYJJJlrCZlJr6Lw4XyAyAfdDqWTprxD4dStvoeTzvrGdb_QMoWM6xacnUFJ7NHX8M5v6huYUv3hCuiutFbKQYuPGGORh63vPpPQCzszd9ZGkxp6l8yJRjgMmGm0Cnzo_XCy7FD999-p78HCYO4i43WbM0TfsGOknaAoOrNe8CnSG_AJ4OmDpGyvrJekHoUahuySVRKyh2SGzOAZBLENVuwHogamZdufvxja79CmVLxkn3KXmEjbIktU0Ro-tkNen_yV516Kcvq6bat51C6CUT_yU204_1j2oHFw3OQSjvlSAH3WAzlko6vLYALalQ4X5dkMH6kPmB4rFTbdGFRILAwd5h9ONSqlyAT38qUnKfwMmKR_7Mi0AeMpHy--uPCZZnClKr6fHH80Vo79VGeMqNiQLCrFMSebqwb9knQezJViaBdpYO4tktTqvPzOlgrYURUHtLle7CXh3B581vUZWmA-T-clG2tSm8We=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/DuWvcUBwcPoLERVEK95-8Ai8_2D3bcZF2I4agf-RfeMogdxv9A88EDdxuEZR3s3bgYlNjcrrsKWDuhb-e-XlOVeYg1X-yvPKA6ky2eAEUF0fUqZ4dsbJhnuGhJHr0JaeXKoCKcE3tEFveqWp7XG_GQF1qpfvXlkgp7GKj1--biWF4Q9ka0-5u94cUG-HnlOrfIxbg-Fi_fzGYyyenKPm38vLq3S2j7BpO8-tdn7EgYU67RDoks94t333Bq0H0Y3eKnU2Z8S5xd7WgtiiVT4ADy3GiLVpnsqmwT75yFp7YN58wjUkIMotW-QCYTquZmp728mh3g0Yqt4scLDdFjk01iUqjK0LcnnpvkQ1cASZA0n74oEBDb6KABflrQuANy-7Mbycvra7ZwSLUQ2FR381QEHsZA1j5a6a7w5nOC6jiwGYp2LXTD_NmA3MbVF7WLREf90r7pKNEdhrC6J6eyFFscb8NU73Elk7j5BA-UgZfGl8h9yY_ZWUxFQbBFET7iyJE9ger5xEdWqeEz1GZi99zI2xFAKks3I9NAslnOpjsU_aG1pUu2j9l2l64mIQrS3FDO4nJBSZlxHCXAqK5pdDUUGEWiImI0bX=w1080-h810-no)

Nisso aconteceu uma coisa muito curiosa...

No momento que chegamos e descemos da van, chegou um brasileiro, aparentando uns 50/60 anos, numa Hilux branca cabine dupla, zerada, top de linha, com placa de Mato Grosso (não lembro a cidade). O carro vinha todo adesivado com escritos “Expedição Atacama” pela lataria, em tamanhos e cores que poderiam ser vistos até do espaço (parecia um carro alegórico), bem como outros adesivos que davam a entender se tratar de algum tipo de fazendeiro.

O fazendeiro desceu de sua Hilux, acompanhado de sua loira oxigenada, fazendo um escarcéu “a lá Clovis Bornay”, notoriamente tentando chamar a atenção para si na ânsia de querer se mostrar como um cara foda, viajante destemido (porém detentor de um pênis pequeno, obviamente)..

Ele e a loira nos seguiram no passeio e lá nas lagunas ví ele contando vantagens aos que estavam ao redor, alegando que havia atravessado o Paso de Jama naquele dia, que foi uma viagem incrível, que foi um feito imensurável e etc.

(https://lh3.googleusercontent.com/l-2tqu6GWaCFkZ1hJdvpr71IZsJeHZ7ZWihhbqs5bdS8U_Fw5AE56lB7_jMp0hP04KavPelVfqjdYUF1AnbQcDkTeZ4AXtPFAcO8iyw1ZLkf2T5zuLlExN5gey-0qITX6L0ofc20-EVg6gcQTjmF_hp_QylVMVOGI78bHXCvnsfjV6bpiJxaLRhgKdiAFY0mqDFdg_taLSqxAvfUPKn7yGbTIiKqBeETtNy4GMQK0qpYLCQRCa3K2jEMptBCKEMmd5LYC9CbgGT8IiTxAmV1jiU09E_XAa8WuB1jF8EAD2b3vm2bM3z_0MxOMwbx6RCKAcuewwOiXUepEVx2c39Aa1cI365HJcbBM7AGdUgcrJTmV3hjxmeGpGju3ytuGEhUOugYRQsA2h_Al0ETpXBIJjCZXGwr0YI6IFOMdCubRA97V1yvaL4h7KmtWJ7dpR4NexnW-vDcO8YxBU2TCRsK6Eh6nDcLlT2luwV75PPF2UXip2dshpOy49A-nl8h3HQTEqMFbxPazMrQOyJZVGXLp68QtXOEKKTpq5p30RQbgK8OfBEGgyNt9ioDRm-euJYBpt1RupGiSH9aMjXyY8484WMhsM0IPPxv=w1080-h810-no)

(https://lh3.googleusercontent.com/xJ_NyQZXO6TvHPq5_BeqZf5XVoVXl48UxRp7YDh2AQ6VtORAtLfh10adRYmuLlWDd6kdPHxd7Nq6rtAABas3UeFHJMizwCul5KhVvV7xcATsvzdfXI0UPEnt3Vds-h9Yvjc-ru_nowFFp_5TWyQ72ytCLa_elhkvy9BhfE_vqazlbMOyU4Bv5kt1CWIBvn8fzHA5WykG0JT4xMasanjKV4YLjnkwwTS4o2e2bjnUiLlC6V3vVDwCSiQTx_aC5FVyZ7uTcO6bIFDw_WN3T8cQZW8OfIEepWFDhuUdus5KDpn4Bw_EbJTCBFLWG1AID76kXJa4Vcrm9KojFePNzI6E765OP2Pjpr1KyYYimr9C58KRaRRbJParPS_tZlzz4lHZwGRwORiz6bD1cXGgLDBHEadRtkg_puobAl856NJ-bwhyffY2vV0yZAQUE_15lGtgpsDYvCVVhMEUfNds2hV48XlSUQZHYDoVyF9BAHJwPX2k5yHbY0WxZBX7tiBG17sIqQMSB6xnKlmpa3SCG7xfwaXDNEA-Hd_lsTmP0krJeUDNgRkjGsJwSnLiZNuD4CIcyGTVyySPAPbf4ZJzGhJETgut7JKZeNK4=w1080-h810-no)

O Resto da tarde passou normalmente, tiramos diversas fotos e fizemos um lanche. Logo após o por do sol, retornamos em direção da van e vi o fazendeiro fazendo um novo escarcéu..
O idiota havia deixado sobre o banco traseiro sua bolsa com dinheiro, notebook e outras coisas de valor. Achava que devido a estar no Chie que nunca sofreria nenhum tipo de furto.

Durante o passeio do fazendeiro e vendo que o carro havia ficado sozinho, os meliantes colocaram o joelho no meio da porta traseira do passageiro e, segurando no arco da janela, entortaram a porta, colocando a mão por dentro e abrindo-a. daí foi só passar a mão na bolsa e ser feliz.

O fazendeiro ficou louco e começou a discutir com os chilenos, alegando que tinha 10000 dólares na bolsa, notebook e outras coisas, os chilenos faziam “cara de paisagem” e se limitavam a apontar para uma placa que informava em espanhol que eles não se responsabilizavam pelos veículos e/ou objetos no interior dos mesmos.

Não fiquei pra ver o desfecho da historia mas fica uma lição. Não ache que você está fora do Brasil que você está seguro de sofrer um assalto/furto, sempre fique esperto.
Voltamos ao hotel, tomamos um banho e saímos para jantar, parando numa pizzaria na Caracoles para comer,  daí descobri outras coisas:
 
1 – Evite comer na Caracoles, por ser a rua principal e a mais badalada os preços são absurdamente caros.

2 - Você não pode transitar nas ruas bebendo bebidas alcoólicas (tomei uma chamada de um policial, que me obrigou a jogar a cerveja fora).

3 – San Pedro é uma mistura de gente do mundo todo. Você verá japoneses, alemães, holandesas, espanhóis e iutros, numa mistura muito doida de línguas.

4 - Em San Pedro todo o comércio e bares são obrigados a fechar meia-noite mas não pense que a diversão acabou..

Meia noite estava voltando pro hotel e vi um pessoal conversando na esquina, falando sobre uma “Rave”. Não curto muito isso mas como estava sem sono parei e perguntei aonde era e eles me falaram que era na entrada do Vale de La Muerte, ao lado da rodovia e que já estava rolando.

Fiquei curioso...Peguei meu capacete, liguei a moto a parti pra lá. Chegando vi um circulo de carros (uns 20), todos de farol ligado e virados pro centro, sendo que uma pickup estava virada de ré e tinha uma aparelhagem de som, a qual tocava música eletrônica na maior altura. Fiquei encostado na minha moto por trás, vendo o que rolava no centro daquele picadeiro iluminado pelos carros. A molecada estava no 220v, pulando e dançando como pererecas epiléticas, me levando a ficar dando gargalhadas, as quais eram abafadas pelo som de música eletrônica. Não tinha ninguém puro ali e o ácido se fazia notoriamente presente.
Fiquei particularmente interessado em duas meninas lindas, que se agarravam e se beijavam encima do capô de um carro no canto, coisa linda de se ver...A abstinência de dez dias longe da patroa já faziam efeitos maléficos na minha imaginação..

A tortura de ver aquilo e o cansaço que já se fazia presente me fizeram voltar ao hotel, amanhã teriam novos passeios a ser feitos.

Continua...
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Badal em Maio 28, 2016, 12:03:36 pm
Show!

Nenhuma fotinho das duas meninas????.....kkkkk
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Resmungão em Junho 03, 2016, 01:07:23 am
Belas imagens!!  :)
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: PedroMoraes em Junho 03, 2016, 05:47:51 am
"Fiquei particularmente interessado em duas meninas lindas, que se agarravam e se beijavam encima do capô de um carro no canto, coisa linda de se ver...A abstinência de dez dias longe da patroa já faziam efeitos maléficos na minha imaginação.."

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rindo sozinho aqui no serviço...com certeza foi uma cena muito doida.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Junior ASJ em Junho 08, 2016, 12:56:27 am
Show heim... mas faltou mesmo foto das meninas namorando... rsrsrsrsrsr
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Rogério Colissi Alves em Outubro 27, 2017, 02:41:27 pm
Desenterrando o tópico  brumm

Aguardando a continuação dos excelentes relatos.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Don. em Outubro 30, 2017, 12:47:39 pm
Acho mais tranquilo marcarmos um churrasco com Daniel e ouvir o restante da viagem  kkkkk;
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: Kabeça em Novembro 14, 2017, 01:41:47 am
Deve estar procurando as fotos das meninas até hoje para dar continuidade ao relato.
Título: Re:Viagem Solo - Argentina e Chile - 9º dia
Enviado por: ROMERO em Novembro 22, 2017, 02:41:29 am
Aguardando a continuação dos relatos e claro a foto das meninas.

Abraços